Guerra comercial continua a penalizar Wall Street. S&P cai mais de 1%

Os principais índices de referência norte-americanos registaram quedas superiores a 1%, penalizados por receios quanto ao impacto da guerra comercial no crescimento económico.

As crescentes tensões comerciais entre a China e os Estados Unidos, após restrições impostas sobre a Huawei, pressionaram os mercados. Os índices de referência norte-americanos fecharam a sessão desta quinta-feira com quedas superiores a 1%.

O Nasdaq recuou 1,58%. Entre as cotadas mais penalizadas encontram-se as empresas com maior exposição internacional, como a fabricante do iPhone. Os títulos da Apple deslizaram 1,71% para os 179,66 dólares, enquanto a Microsoft recuou 1,17% para os 126,18 dólares.

Mas as perdas não se ficaram pelo setor tecnológico. A Boeing, uma das maiores exportadoras dos Estados Unidos, recuou 0,61% para os 350,55 dólares, e a Caterpillar caiu 1,05% para os 122,26 dólares.

Também pela banca se registaram quedas, nomeadamente na Goldman Sachs, que desceu 1,86%.

Perante estes desempenhos, e numa sessão marcada também pela forte queda dos preços do petróleo (mais de 5% em Nova Iorque), que arrastou as cotadas do setor, o industrial Dow Jones caiu 1,11%, enquanto o S&P 500 desceu 1,19%.

Comentários ({{ total }})

Guerra comercial continua a penalizar Wall Street. S&P cai mais de 1%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião