Limite de preços nas chamadas para o estrangeiro atira inflação para metade

A taxa de inflação homóloga abrandou em maio para 0,4%, metade do registo do mês anterior. O limite de preços nas chamadas e SMS na UE determinou o abrandamento.

Os preços subiram 0,1% entre abril e maio deste ano, o que ditou um abrandamento da taxa de variação homóloga que recuou para 0,4%, metade do registo observado no mês anterior, revelou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE). O limite de preços nos telefonemas e SMS para o estrangeiro que entrou em vigor a 15 de maio em toda a União Europeia foi a principal razão para a evolução da inflação em maio.

O mês de maio foi marcado por evoluções nos preços significativamente abaixo do registado no mês anterior e no mesmo mês do ano passado. Entre abril e maio, os preços subiram 0,1%, uma quase estabilização, ao passo que entre março e abril tinham crescido 0,6% e entre abril e maio do ano passado a subida tinha chegado aos 0,4%.

O INE avança explicações para esta quase estabilização da evolução mensal dos preços em Portugal em maio. “Em relação às contribuições negativas, destacam-se a dos Serviços de telefone móvel, em consequência da entrada em vigor, a 15 de maio, de limites de preços nas comunicações para a União Europeia (Regulamento UE 2018/1971), dos Voos internacionais, das Férias organizadas fora do território nacional, dos Veículos automóveis novos e dos Voos domésticos”.

Por outro lado, há produtos e serviços que estão a empurrar os preços para cima. O INE identifica como as principais contribuições para a taxa de variação mensal as evoluções dos preços dos “Hotéis, motéis, pousadas e serviços de alojamento similares, da Gasolina, da Fruta fresca ou frigorificada, do Gasóleo e dos Encargos financeiros cobrados por serviços bancários e de correios”.

No caso dos serviços bancários, a Caixa Geral de Depósitos (CGD) aumentou a partir de maio o preçário para os clientes com a “conta pacote” mais barata da instituição, as contas de estudantes universitários com mais de 26 anos, mas também os levantamentos de dinheiro ao balcão com caderneta que quase triplicam de preço.

Esta evolução mensal nos preços determinou uma taxa de variação homóloga de 0,4% (onde se destaca a queda homóloga no valor das comunicações de 3,4%), contra uma taxa homóloga de 0,8% registada em abril. A estimativa rápida do INE para a taxa de variação homóloga apontava para 0,5% no mês de maio, o que significa que o valor final ainda saiu abaixo da estimativa.

Apesar disso, a taxa de variação média dos últimos 12 meses manteve-se em 1%.

(Notícia atualizada)

Comentários ({{ total }})

Limite de preços nas chamadas para o estrangeiro atira inflação para metade

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião