América do Sul às escuras. Empresas de energia falam em “falha massiva”

  • Lusa
  • 16 Junho 2019

Avaria por identificar deixou sem energia praticamente todo o território da Argentina e do Uruguai, partes do Brasil e também do Paraguai, anunciaram as fornecedoras de energia.

Uma avaria ainda por identificar deixou sem energia praticamente todo o território da Argentina e do Uruguai, além de partes do Brasil e do Paraguai, anunciaram este domingo as empresas fornecedoras de eletricidade.

“Uma falha maciça no sistema de interconexões deixou toda a Argentina e Uruguai sem eletricidade”, anunciou a companhia elétrica argentina, Edesur, no Twitter. O corte registou-se antes do amanhecer em Buenos Aires, cerca das 7h00 locais (11h00 em Lisboa), segundo a imprensa argentina.

A companhia uruguaia UTE anunciou pouco depois que às “07h06 uma avaria na rede argentina atingiu o sistema interconectado, privando do serviço todo o território nacional e várias províncias do país vizinho”. Junta, a população da Argentina e do Uruguai eleva-se a cerca de 48 milhões de pessoas.

O corte, segundo um comunicado da secretaria de Energia citado pelo jornal Clarín, foi consequência de um “colapso do sistema de interconexão”, de causas “ainda não determinadas”, e o restabelecimento do serviço pode demorar “algumas horas”.

O subsecretário da Proteção Civil Daniel Russo precisou à televisão TN que o restabelecimento do serviço pode levar “entre seis e oito horas”. Russo adiantou que, embora as causas da avaria ainda estejam a ser investigadas, é admitida a hipótese de estarem “relacionadas com um fenómeno meteorológico”.

Além de residências, a avaria afeta a sinalização de tráfego e a circulação ferroviária, e pode interferir na realização das eleições locais previstas para este domingo na Argentina, segundo a BBC.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

América do Sul às escuras. Empresas de energia falam em “falha massiva”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião