Fisco aperta a malha a transferências no futebol e alojamento local

  • ECO
  • 21 Junho 2019

Plano de atividades para 2019 da AT prevê os setores que serão alvo de uma inspeção mais apertada, nomeadamente a mediação imobiliária e os negócios no futebol.

A inspeção tributária vai reforçar a fiscalização às atividades de alojamento local e aos negócios de futebol. Além disso, também a mediação imobiliária, restaurantes, hotéis, construções, o comércio a retalho e o transporte de passageiros em veículos ligeiros vão ser vistos à lupa.

Estes setores são os que estão inscritos no Plano Nacional de Atividades da Inspeção Tributária e Aduaneira para 2019, revela o Jornal Económico (acesso pago). Com a inspeção destas áreas, o Fisco prevê obter um valor na ordem dos 1.338 milhões de euros para correção de impostos.

Para executar o plano de inspeções para este ano serão mobilizados mais de dois mil funcionários, que devem estar preparados para sair dos gabinetes. Destes, a maior parte, 1.777 trabalhadores, é do setor tributário, enquanto os restantes 250 vão estar focados na área aduaneira.

Nos planos da Autoridade Tributária está também prevista a realização de atividade no exterior, sendo que 40% das ações inspetivas deverão ser feitas na rua. Este tipo de ações será um fator importante na dissuasão de comportamentos fraudulentos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fisco aperta a malha a transferências no futebol e alojamento local

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião