Critical Techworks vai contratar 600 pessoas até dezembro

  • Fátima Castro
  • 1 Julho 2019

Siza Vieira destaca que Portugal tem feito um crescente investimento em inovação e qualificação dos recursos humanos. Receber investimentos como a Critical Techworks é a prova dessa aposta.

A “joint venture” entre a Critical Software e a BMW vai empregar 600 pessoas, essencialmente na área de engenharia, até dezembro deste ano. Da parceria entre a empresa portuguesa e o construtor alemão surgiu a Critical Techworks que vai instalar a futura sede, no sétimo piso no Palácio dos Correios no Porto. Um dos objetivos da empresa é ter mil colaboradores até 2021.

Para o ministro da economia, Pedro Siza Vieira, esta aposta da BMW em estabelecer parceria com uma empresa portuguesa só “mostra que as nossas empresas estão muito bem capacitadas para competirem neste mundo da economia digital”. Acrescenta que, no ano passado, Portugal aumentou a verba nacional em investigação e desenvolvimento e foram criados mais de mais de 5.000 postos de trabalho para doutorados e investigadores.

Pedro Siza Vieira afirmou ao ECO que está certo que a qualificação será uma aposta contínua de Portugal e diz que um dos “objetivo para a próxima década é que 3% do PIB seja dedicado a despesas de investigação e desenvolvimento”. Destaca que o investimento que Portugal tem feito na qualificação dos recursos humanos e no desenvolvimento cientifico e tecnológico está a “capacitar Portugal” para receber investimentos desta natureza. “Portugal já criou condições que geram a confiança destes investidores, o que é muito positivo.”

O CFO da BMW Nicolas Peter mostrou-se bastante satisfeito com a parceria e evidenciou que “Portugal tem as condições perfeitas para o nosso negócio”.

Para o ministro da economia, os investidores escolhem Portugal e não outros cantos do mundo devido “à qualidade dos recursos humanos e à atitude positiva dos nossos profissionais”. Face a esta crescente qualificação, reconhece que “temos recursos humanos muito qualificados e temos que ter no nosso país empregos e salários adequados às suas qualificações e aspirações”.

"Vamos estar a desenvolver em Portugal aquilo que é o futuro do automóvel autónomo. É uma tecnologia de ponta que tem que ser desenvolvida para assegurar um futuro para a industria automóvel. Uma marca líder com a BMW instalar-se em Portugal para levar a a cabo este que é um projeto decisivo para eles é muito positivo para nós.”

Pedro Siza Vieira

Ministro da economia

O ministro da Economia frisa a importância que estes centros de desenvolvimento de software representam para Portugal e destaca que a “Critical Techworks vai exportar engenharia, programas e aplicações informáticas o que “poderá tornar a economia portuguesa mais exportadora em setores de mais valor acrescentado”.

Comentários ({{ total }})

Critical Techworks vai contratar 600 pessoas até dezembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião