📷 Fotogaleria: Estes são os imóveis do Estado para arrendamento acessível

O Governo anunciou mais um programa de arrendamento acessível, desta vez com imóveis devolutos do Estado. São cerca de 40 edifícios espalhados por todo o país. Saiba quais são.

Em apenas uma semana, foram lançadas três iniciativas de arrendamento acessível, duas delas da parte do Governo. Esta quinta-feira, o ministro das Infraestruturas e da Habitação anunciou um “Plano de Reabilitação de Património Público para Arrendamento Acessível”, que prevê a recuperação de imóveis devolutos do Estado para os tornar habitações a preços acessíveis para a classe média.

Pedro Nuno Santos anunciou esta quinta-feira um novo programa de reabilitação de imóveis do Estado, que estão devolutos há alguns anos. “Identificámos que há uma parte considerável da população de classe média que começaram a ter graves dificuldades no acesso à habitação. Sentimos isso de forma muito intensa em cada vez mais zonas do país. E queremos dar resposta a esta dificuldade“, disse o ministro.

Na lista estão três imóveis considerados emblemáticos: o antigo hospital psiquiátrico Miguel Bombarda, em Lisboa, que vai dar lugar a centenas de habitações, e ainda o antigo quartel do Cabeço da Bola. Mais a norte está o antigo Convento das Convertidas, em Braga. Veja a lista completa:

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

📷 Fotogaleria: Estes são os imóveis do Estado para arrendamento acessível

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião