Governo aprova despesa de 827 milhões de euros para comprar cinco aviões KC-390

O Ministério da Defesa Nacional já recebeu autorização para a compra de cinco aeronaves KC-390, que vão substituir a atual frota de C-130. Primeiras unidades chegam em 2023.

O Ministério da Defesa Nacional já recebeu autorização de despesa para a compra de cinco aeronaves KC-390, que irão substituir a atual frota de C130, anunciou esta quinta-feira o ministro da Defesa Nacional. No total, estas aquisições implicam um investmento na ordem dos 827 milhões de euros. A primeira aeronave deverá chegar em fevereiro de 2023.

Este é um momento de grande satisfação em que podemos anunciar a Resolução do Conselho de Ministros, que dá a autorização de despesa para a aquisição de cinco aeronaves KC-390, um simulador e também os contratos de manutenção ao longo dos primeiros 12 anos de vida dessas aeronaves”, disse João Gomes Cravinho, em conferência de imprensa após o Conselho de Ministros.

As futuras aeronaves vão substituir a frota dos atuais C-130, já com 40 anos e que está no “limite da sua usabilidade”. As futuras aquisições têm “características inovadoras”, tais como alcance intercontinental e dois motores, e vão “responder a todas as missões”, incluindo no combate a incêndios.

“A Força Aérea Portuguesa definiu, num trabalho de comparação com todas as outras aeronaves, que esta era a mais interessante“, referiu o ministro.

Sublinhando que este é “um momento de grande satisfação”, João Gomes Cravinho adiantou ainda que esta autorização de despesa ronda os 827 milhões de euros, sendo que as cinco aeronaves começarão a chegar em fevereiro de 2023 e a um ritmo de uma por ano até fevereiro de 2027.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo aprova despesa de 827 milhões de euros para comprar cinco aviões KC-390

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião