Portugal vai ter a única fiação de linho puro da Europa

A Polopique vai investir numa fiação de linho 100% natural. A unidade deverá estar operacional no próximo ano e dar emprego a cerca de 30 pessoas. Será única na Europa.

A Europa não tem uma única fiação de linho 100% puro. Há muito que esta etapa da indústria têxtil passou a ser desempenhada em paragens asiáticas, nomeadamente na China. Mas vai deixar de ser assim. A Polopique está a investir numa fiação deste tipo em Portugal, mas que só deverá ficar pronta no próximo ano.

“Estamos a fazer alguns investimentos, a iniciar este ano, numa fiação de linho, mas que só deverá ficar pronta no próximo ano”, disse ao ECO, Luís Guimarães. O presidente executivo do grupo Polopique, ainda não sabe qual o valor do investimento em causa. Tudo “depende das máquinas que tenho de comprar à China, porque não se fazem na Europa”, justifica. “Ainda estou a receber orçamentos. A China está muito lenta a enviá-los, porque não têm interesse nisso”, acrescenta.

Em causa está um negócio que não envolve apenas Portugal. A Europa é produtora de linho, nomeadamente, França, Alemanha e Bélgica, mas 80% dessa produção é exportada para a Ásia, sobretudo para a China, para ser fiada. O fio volta depois a ser exportado para a Europa. Em solo europeu restam apenas algumas fiações de linho misturado com outros materiais, explicou o industrial, cujo grupo registou um volume de negócios consolidado de 109 milhões de euros.

O projeto, que “se inicia este ano e ficará concluído no próximo ano”, deverá dar emprego a cerca de 30 pessoas, “o que é uma dificuldade neste momento”, garante Luís Guimarães. Apesar de pagar a formação que dá nas suas empresas, o industrial, que emprega 1.065 pessoas, reconhece que a situação no mercado de trabalho é difícil.

A aposta neste tipo de fiação surge também num contexto em que a procura por fios sustentáveis e com baixo impacto no meio ambiente tem vindo a aumentar. O setor têxtil tem vindo a apostar em fibras de base vegetal, como a banana, folhas de abacaxi ou resíduos da cana-de-açúcar, milho, cânhamo, animal e até sintéticos mais ecológicos. O objetivo de reciclar é minimizar o desperdício, reduzir o impacto de voltar a tingir e evitar o desgaste das pastagens.

Com a nova fiação de linho, Luís Guimarães segue a mesma estratégia que adotou com a sua terceira unidade de fiação. Instalada numa antiga unidade industrial em Moreira de Cónegos, com contempla 24 teares de malha circular, a estrutura funciona em turnos contínuos, sete dias por semana. O investimento, que rondou os dez milhões de euros, teve início em 2018, mas só ficou concluído este ano. A tecnologia de ponta instalada, incluindo uma tecnologia de bobinagem que inédita a nível mundial permitiu que o projeto fosse financiado pelo Portugal 2020 em 1,71 milhões de euros.

Comentários ({{ total }})

Portugal vai ter a única fiação de linho puro da Europa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião