Manuel Pinho interrogado a 10 de setembro por suspeitas de corrupção

O Ministério Público quer ouvir Manuel Pinho no âmbito do caso EDP a 10 de setembro. Até ao dia de hoje nenhum dos outros arguidos foi notificado e este será o 1º interrogatório.

Manuel Pinho vai ser interrogado no dia 10 de setembro no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), por suspeitas de corrupção no âmbito do processo que está a decorrer envolvendo Manuel Pinho e a EDP, segundo avançou esta sexta-feira o Expresso.

O antigo ministro da economia e o seu advogado, Ricardo Sá Fernandes, já foram notificados para o interrogatório que está previsto para as 14h30. Se avançar será o primeiro interrogatório de um dos arguidos neste processo, uma vez, que até esta sexta-feira nenhum dos outros arguidos foi notificado, incluindo o presidente da EDP. António Mexia foi constituído arguido neste processo em junho de 2017. Segundo avança o Expresso, ainda não há nenhuma data definida para o interrogatório do presidente da EDP

Além do caso da EDP, os procuradores do Departamento Central de Investigação e Ação Penal, estão a investigar também as ligações de Manuel Pinho ao Grupo Espírito Santo e eventuais trocas de favores entre o ex ministro e entidade bancária.

Fruto desta investigação, os antigos administradores da Herdade da Comporta, Carlos Beirão da Veiga e Carlos Cortês também vão ser ouvidos pela DCIAP dia 4 e 5 de setembro, respetivamente.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Manuel Pinho interrogado a 10 de setembro por suspeitas de corrupção

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião