Lisboa vai ter zonas “castanha” e “preta”. Estacionar custará até 3€/hora

Além de "verde", "amarela" e "vermelha", haverá duas novas cores no estacionamento na capital. Preços chegam aos três euros por hora, havendo limite de horas para ter o automóvel estacionado.

Vêm aí duas novas cores no estacionamento na capital portuguesa. Além da “verde”, “amarela” e “vermelha”, a autarquia prepara-se para avançar com as zonas “castanha” e “preta” em locais em que se verifica “maior pressão de estacionamento”. Com estas novas cores vêm preços ainda mais elevados, mas também limites ao tempo em que se pode deixar o automóvel estacionado.

Estas duas novas zonas de estacionamento localizam-se nas zonas de “maior pressão de estacionamento”, nomeadamente nas “zonas do eixo central”, revelou o vereador da mobilidade da Câmara Municipal de Lisboa, Miguel Gaspar.

Estacionar nestes locais vai ficar mais caro, ainda mais do que o que já é nas zonas “vermelhas”, onde uma hora custa 1,60 euros. Nas zonas “castanhas”, estacionar o automóvel vai custar dois euros por hora.

Mais caro ainda será deixar o carro numa zona “preta”. A proposta da autarquia é de que a EMEL aumente o custo do estacionamento nestas zonas para três euros por hora, quase o dobro das zonas “vermelhas”. Nestas zonas “pretas” só será possível estacionar o carro até um máximo de duas horas.

À superfície, a EMEL tem 65 mil lugares de estacionamento tarifados e mais 8.600 para residentes. E está a criar 20 mil lugares pagos por ano, sendo que o objetivo da empresa pública de estacionamento de Lisboa, admitido por Luís Natal Marques, presidente da EMEL, é o de cobrir a totalidade da capital já no próximo ano.

Comentários ({{ total }})

Lisboa vai ter zonas “castanha” e “preta”. Estacionar custará até 3€/hora

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião