Politécnico de Setúbal quer desenvolver soft skills dos estudantes

  • Ricardo Vieira
  • 22 Julho 2019

Ensino superior quer desenvolver a capacidade de trabalhar em equipa, a comunicação interpessoal, o pensamento crítico e a autonomia dos estudantes.

O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) integra, juntamente com três outras instituições parceiras, o projeto europeu Soft Skills, que quer alterar o paradigma do ensino superior e promover o desenvolvimento das competências pessoais.

A capacidade de trabalhar em equipa, a comunicação interpessoal, o pensamento crítico e a autonomia, entre outras, são skills que a instituição portuguesa quer ver desenvolvidas pelos seus estudantes. Até 2021, o IPS “prevê a construção, experimentação e disseminação de atividades pedagógicas com o objetivo de motivar os professores a alterar as suas práticas e contribuir para o desenvolvimento dessas competências”.

“O projeto surge no contexto do processo de Bolonha, visando a adoção de práticas pedagógicas que promovam uma maior implicação do estudante no seu processo de aprendizagem. As atividades previstas contemplam aspetos como a utilização educativa das tecnologias, a criatividade e a interculturalidade, assim como outras competências sociais”, refere a instituição.

The System of Support for Academic Teachers in Process of Shaping Soft Skills of their Students – Soft Skills, que arrancou em dezembro de 2018, é financiado pelo programa Erasmus+, sendo desenvolvido por um consórcio de entidades, coordenado pelo University College of Enterprise and Administration (Lublin, Polónia) de que fazem parte o Deggendorf Institute of Technology from University of Applied Sciences, (Deggendorf, Alemanha), a International School for Social and Business Studies, (Celje, Eslovénia), e as escolas superiores de Educação e de Tecnologia de Setúbal do IPS.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Politécnico de Setúbal quer desenvolver soft skills dos estudantes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião