Portugueses vão gastar 712 euros nas férias de verão

O orçamento médio das famílias portuguesas para as férias de verão é de 712 euros. O Algarve e a Europa estão no topo das preferências, de acordo com o estudo do IPAM.

Os portugueses têm cerca de 712 euros para gastar nas férias. A grande maioria (85%) opta pelo verão para tirar uma férias mais longas, entre o período de julho a setembro. A praia (52%) e o Algarve (48%) estão na lista de preferência dos portugueses. Enquanto 34% opta por viajar para a Europa, segundo um estudo do Instituto Português de Administração e Marketing (IPAM).

O orçamento é principal razão na escolha do destino, sendo que 54% dos inquiridos opta por recorrer ao subsídio de férias para abstrair a mente e repor a melanina. Até porque o Algarve é a região do país mais procurada, eleita por 48% dos inquiridos, seguido do Alentejo Litoral (29%) e Norte Litoral (13%).

Grande parte dos portugueses optar por gozar o período de férias em Portugal (61%). Aqueles com um budget mais elevado preferem viajar para fora do país, essencialmente para a Europa (34%), seguido de África (4%) e América do Sul (2%). Os portugueses que não gozam férias neste período alegam motivos profissionais (55%) e preferência por épocas do ano com menos movimento (45%).

A pesquisa na internet continua a ser a forma mais usada pelos inquiridos (67%) ao escolher o lugar de férias. De acordo com o estudo do IPAM, através da internet os portugueses têm maior conhecimento da variedade de tipo alojamentos. A destacar os hotéis (29%), aluguer temporário de casa (21%) e o alojamento local (20%).

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Portugueses vão gastar 712 euros nas férias de verão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião