Qual a profissão mais bem paga do país?

É no ramo da indústria que se encontra a profissão mais bem paga de Portugal. O rendimento bruto anual pode alcançar quase 200.000 euros. Com estas pistas, tem algum palpite?

O final do mês está a aproximar-se. É sinal de que o salário da maioria dos trabalhadores está prestes a entrar nas suas contas bancárias. É um momento importante, sobretudo tendo em conta que muitas despesas são pagas conforme o dia em que se recebe o salário. Contudo, nem todos os portugueses recebem a mesma quantia.

Há determinadas profissões em que, normalmente, o ordenado é bem mais “robusto” do que noutras. Mas, afinal qual é a profissão mais bem paga do país? O ECO foi tentar obter a resposta a esta pergunta e, com recurso aos dados compilados pela empresa de recrutamento Michael Page, descobriu que em termos médios, a função mais bem paga em Portugal é a de um diretor-geral de indústria.

A remuneração bruta anual deste profissional pode atingir os 170.000 euros, o que, mensalmente, significa um salário superior a 12.000 euros. Entre as principais funções de um diretor-geral do setor industrial, está a definição e implementação de uma estratégia de desenvolvimento do negócio, a coordenação da área industrial (produção e manutenção) e a articulação com a área comercial.

E, apesar de a Michael Page salientar que há diferenças entre a região de Lisboa e a região do Porto, quanto a esta profissão não há dúvidas. O diretor-geral de uma empresa do setor industrial é o profissional que aufere o salário mais elevado, independentemente da localização.

Por outro lado, no pódio das profissões mais bem pagas, as posições que seguem ao primeiro lugar variam conforme a localização. Em Lisboa, o segundo lugar do pódio é partilhado por duas profissões, que podem alcançar um rendimento bruto anual de 160.000 euros (cerca de 11.428 euros por mês). Falamos do diretor-geral de uma empresa do setor do retalho e, também, de um diretor jurídico.

Enquanto o diretor-geral de retalho assume tarefas semelhantes às de um diretor-geral no setor da indústria, o diretor jurídico supervisiona o trabalho dos membros da assessoria jurídica, negoceia contratos e investimentos, coordena assessorias externas e acompanha os assuntos jurídicos mais importantes da empresa.

Ainda no pódio lisboeta, com um rendimento bruto de 140.000 euros anuais, o shared service center director — cuja principal função é desenvolver o centro de serviços partilhados numa organização eficaz e eficiente — assume o terceiro lugar deste ranking das profissões mais bem pagas. Isto na região de Lisboa, porque no Porto a segunda e terceira posições das funções com rendimentos mais elevados são outras.

A norte, o diretor médico — responsável pela gestão de estudos clínicos, pela orientação das equipas e pelo desenho de protocolos — é a segunda profissão mais bem paga, com uma remuneração anual bruta que pode alcançar os 130.000 euros. Já o plant manager, que assume as tarefas de gestão da equipa da fábrica, produção, otimização e manutenção e segurança, entra no ranking diretamente para a terceira posição, podendo chegar a juntar, no final do ano, 125.000 euros.

De acordo com os dados da Michael Page, da lista de profissões mais bem pagas do país fazem, ainda, parte o diretor de sistemas de informação — que receberá, por ano, entre 98.000 euros e 100.000 euros — e chief information officer (CIO) — com um rendimento bruto anual que varia entre os 109.200 euros e os 120.000 euros.

Quanto custa carregar a bateria do seu telemóvel? Quantas árvores são precisas para fazer uma resma de papel? Quanto custa fazer uma prancha de surf? Quantos casamentos se fazem em agosto? De segunda a sexta-feira, até ao final de agosto, o ECO dá-lhe a resposta a um “Sabia que…”.

Comentários ({{ total }})

Qual a profissão mais bem paga do país?

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião