Fisco avança com execuções a 500 advogados com dívidas à Ordem

  • ECO
  • 6 Setembro 2019

No total há cerca de 14 mil advogados com quotas em atraso, no entanto, a Ordem apenas notificou dois mil. Destes, já foram formalizadas 500 execuções fiscais junto da Autoridade Tributária.

Dois mil advogados com quotas por pagar à Ordem dos Advogados (OA) podem ser alvo de ações executivas para liquidar uma dívida de 5,5 milhões de euros. Destes já foram formalizadas 500 execuções fiscais junto da Autoridade Tributária, sendo que os restantes estão a ser interpelados pela Ordem para pagarem os valores em falta.

No total são cerca de 14 mil advogados com quotas em atraso, no entanto, a Ordem apenas notificou dois mil, revela o Jornal Económico (acesso pago), citando uma fonte oficial da OA. Na sequência da notificação, a Ordem propõe aos seus associados que paguem as dívidas em prestações. Caso não cumpram o compromisso, o Fisco terá a responsabilidade de executar os devedores.

Além da formalização das 500 ações executivas, foram ainda realizados “324 acordos com os associados para pagamento de dívidas fora do âmbito do processo executivo”, explica a mesma fonte.

Em meados de setembro do ano passado, soube-se que a Autoridade Tributária iria passar a cobrar dívidas aos advogados, já que o Bastonário já tinha tentado fazê-lo, mas sem sucesso.

Nessa altura, segundou apurou o ECO, havia mais de oito mil advogados em incumprimento, o que representava cerca de de sete milhões de euros em dívida.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Fisco avança com execuções a 500 advogados com dívidas à Ordem

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião