Há um “novo banco” digital. Saiba como funciona o moey!

As contas abertas no moey! são movimentadas através de uma app. Depósitos a prazo e crédito ainda não estão disponíveis, mas apenas para já.

Há um novo banco na praça. Chama-se “moey!” e vem enriquecer a oferta de serviços bancários em Portugal exclusivamente digital. Este banco digital que emerge do Grupo Crédito Agrícola, com o qual partilha a licença bancária, funciona a partir de uma app que permitirá a realização das mais básicas operações bancárias no smartphone. A possibilidade de os clientes acederem a crédito ou a depósitos remunerados fica de fora, mas apenas para já.

“Numa época em que os clientes procuram soluções descomplicadas e seguras, o moey! é a alternativa para quem pretende pagamentos rápidos com o smartphone, ferramentas para poupar, levantamentos e pagamentos em TPA no estrangeiro sem comissões adicionais, ou apenas contas certas depois de uma jantarada com os amigos”, explica a instituição que começa a operar esta quarta-feira, e que se identifica como sendo “uma solução direcionada para os consumidores que pretendem uma relação diferente com o banco“.

Em termos de público-alvo, a moey! “aponta baterias” aos mais jovens, perfil distinto face ao grosso dos clientes do Crédito Agrícola, mas não discrimina clientes.

A Revolut e o N26 são apontados pelo moey!, como sendo a sua concorrência direta. Em Portugal, identifica o Ativobank e o Banco CTT como tendo as ofertas mais próximas. A aplicação a partir da qual este banco digital funciona conta já com integrações com MB Way, Apple Pay, sendo que muito em breve contará também com a sua própria wallet em Android.

Abaixo fique a conhecer em mais detalhe, através da resposta a sete questões, como vai funcionar este novo banco digital.

O que é o moey!?

O moey! é uma marca do Crédito Agrícola que se instala no mercado como um banco digital, não havendo lugar à necessidade de qualquer interação dos clientes com balcões físicos. A conta moey! é uma conta à ordem que dá acesso a um cartão de débito e que permite aos seus titulares a realização de um conjunto de operações financeiras, bem como a gestão dos respetivos orçamentos e de poupanças. A conta permite o acesso a todas essas funcionalidades através de uma app — a moey! — que está disponível tanto para IOS como Android.

Quais os serviços que disponibiliza?

Ao abrir uma conta moey!, o cliente tem acesso a um cartão de débito digital que permite fazer pagamentos sem usar o cartão físico, e que pode ser usado para realizar compras, pagamentos de serviços, transferências e levantamentos à semelhança das operações disponibilizadas pela generalidade dos cartões de débito. No conjunto de funcionalidades permitidas inclui-se ainda a possibilidade de bloqueio e desbloqueio de transferências e compras na internet para determinados países.

Quem pretender pode, por exemplo, usar essa conta para domiciliar o ordenado e fazer a gestão do seu orçamento a partir dela, bastando para tal adicional indicar o respetivo IBAN à entidade pagadora. Também é possível enviar e pedir dinheiro à lista de contactos, bem como gerir contas com outros utilizadores através da criação de grupos, por exemplo. Há ainda uma componente de gestão de orçamento, onde é possível definir objetivos e poupanças, bem controlar as finanças através de um feed que se ajusta ao perfil do titular.

Quem pode aderir?

Qualquer pessoa a partir dos 18 anos de idade pode abrir uma conta moey!, sendo que o principal foco deste banco digital é o público mais jovem. Cada cliente só pode ter uma conta, sendo que esta também apenas pode ter um único titular.

Como abrir conta?

A abertura de conta é feita à distância através de videoconferência, num processo que tem uma duração máxima de dez minutos à semelhança daquilo que já é possível fazer na generalidade dos bancos nacionais. A utilização da conta apenas pode ser feita através de um e único smartphone em que esteja ativa, apesar de poder ser instalada em diferentes dispositivos.

Quais os encargos associados?

A abertura de conta não tem qualquer custo associado, nem é cobrada qualquer comissão de manutenção ou anuidade pelo cartão de débito. No preçário apenas está prevista a cobrança de uma comissão de cinco euros nas situações em que seja necessário substituir o cartão. Já as transferências imediatas e MB Way até ao limite máximo de 40 por mês também não têm qualquer encargo associado. A partir de 41 transferências mensais passa a ser cobrado um valor unitário de 50 cêntimos por operação. No que respeita a taxas de levantamento é apenas aplicada a operações fora da Zona Euro, cujo encargo corresponde a 1,7% do seu valor.

Qual a proteção do cliente?

O dinheiro depositado na conta moey! está assegurado atualmente pelo Fundo de Garantia do Crédito Agrícola Mútuo. Contudo, em janeiro de 2020, as quantias deste fundo são transferidas para o Fundo de Garantia de Depósitos, entidade atualmente responsável por assegurar os depósitos dos portugueses nos restantes bancos tradicionais, e que passará a fazer o mesmo para os depósitos dos clientes do Grupo Crédito Agrícola.

No que respeita à utilização da conta moey! em concreto, esta está assegurada pela autenticação em dois passos: SMS enviado para o smartphone e por um PIN. É possível ainda adicionar uma componente extra de segurança através da autenticação na app através de impressão digital ou reconhecimento facial.

Como comunicar com o banco?

Tratando-se de um banco exclusivamente digital, sempre que o cliente precisar de o contactar terá de usar a mesma via. Para tal existe um call center que pode ser contactado sete dias, por semana, das 9h00 às 24h00.

Comentários ({{ total }})

Há um “novo banco” digital. Saiba como funciona o moey!

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião