Joalharia portuguesa à venda na loja do museu The Hermitage, em Amesterdão

A Sopro Jewellery, da autoria da portuguesa Andreia Lima, foi selecionada para integrar a coleção de joias da loja do Museu The Hermitage, em Amesterdão.

Portugal está a ganhar destaque mundial, no turismo, na gastronomia e até mesmo na joalharia. A Sopro Jewellery, da autoria de Andreia Lima, foi selecionada para que as suas peças integrem a coleção de joias na loja do Museu The Hermitage, em Amesterdão.

O convite foi realizado no âmbito da inauguração da nova exposição “Jewels! Glittering of the Russian Court” que estará patente no museu até dia 15 de março de 2020. A exposição conta com mais de 300 exemplares de grandes mestres e marcas de joalharia, como Cartier, Tiffany, Fabergé ou Lalique.

A joalharia portuguesa está representada, desde 14 de setembro, através de Andreia Lima que tem à venda as peças de joalharia na loja do conhecido museu holandês. Todas as peças são esculpidas à mão e inspiradas em elementos naturais. Bagas, folhas e insetos ganham formas, delicadas e femininas, que mostram a minuciosidade desta arte. A coleção Forest esta à venda na loja do Museu Hermitage e é um exemplo desta representação com foco na natureza.

“As argolas Water Lillys, que integram esta coleção, são compostas por cerca de 400 pétalas esculpidas uma a uma, à mão. As pedras naturais nunca são homogéneas. O objetivo é que cada peça seja única, mas ao mesmo tempo acessível e prática para o uso quotidiano. São joias versáteis, descomplicadas e que se complementam entre si, tal como os elementos da natureza”, destaca Andreia Lima em comunicado.

Comentários ({{ total }})

Joalharia portuguesa à venda na loja do museu The Hermitage, em Amesterdão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião