BCP afunda 4% para mínimos de abril de 2017 e arrasta bolsa de Lisboa

Num dia de perdas também na banca europeia, o BCP caiu 4% para mínimos de dois anos, arrastando a bolsa de Lisboa.

Lisboa terminou a primeira sessão da semana pintada de vermelho, com várias cotadas a registarem quedas acima de 1%. Um dos “pesos pesados” da bolsa, o BCP, recuou mais de 4%. Por outro lado, contrariando a tendência sentida nas restantes cotadas, a Cofina valorizou 4% depois do anúncio de OPA à Media Capital.

O PSI-20, o principal índice nacional, caiu 0,86% para os 4.973,43 pontos. Das 18 cotadas, a grande maioria terminou a sessão em “terreno” vermelho, com quedas superiores a 1%. Apenas cinco cotadas do índice fecharam a sessão a valorizar, enquanto uma se manteve inalterada.

O índice foi penalizado pelas fortes quedas dos “pesos pesados” da bolsa. O BCP derrapou 4,09% para os 0,1899 euros, ou seja, mínimos de 21 de abril de 2017. Toda a banca europeia foi castigada, com o Stoxx 600 Banks, que reúne os principais bancos da Europa, a cair 2,04%.

Destaque ainda para a Sonae Capital, que caiu 3,23% para os 0,60 euros. A Galp Energia pesou também, ao recuar 1,26% para os 13,75 euros, bem como a Pharol, que desvalorizou 1,61% para os 0,11 euros.

Já entre as empresas que fecharam a sessão com ganhos, o destaque vai para a Navigator, que avança, 0,50% para os 3,22 euros, e a EDP que subiu 0,29% para os 3,51 euros.

Fora do índice principal, é a Cofina quem brilha, depois da OPA sobre a dona da TVI. Os títulos do grupo subiram 4,29% para os 0,51 euros. No fim de semana, o grupo avançou com a OPA sobre a Media Capital, propondo pagar 2,3336 euros por cada ação da dona da TVI que não é controlada pela Prisa e 2,1322 euros pelas mais de 80 milhões de ações que estão nas mãos do grupo espanhol.

Pelas restantes praças europeias o dia também é de quedas. O Stoxx 600, índice de referência para o continente, recuou 0,8%, no que foi o pior desempenho deste mês. O alemão DAX caiu 0,97%, para mínimos de um mês, enquanto o espanhol IBEX-35 e o francês CAC-40 registaram quedas de 1%. A guerra comercial entre EUA e China e dados económicos abaixo do esperado para a Alemanha e Zona Euro desanimam os investidores.

Comentários ({{ total }})

BCP afunda 4% para mínimos de abril de 2017 e arrasta bolsa de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião