Centeno compara Rui Rio ao comerciante que aumenta preços antes dos saldos

  • Lusa
  • 4 Outubro 2019

Centeno comparou o cenário macroeconómico do PSD à "aldrabice" de um comerciante que aumenta preços antes dos saldos, advertindo que Rui Rio vende o velho carro com uma pintura "novinha".

O socialista Mário Centeno comparou esta quinta-feira o cenário macroeconómico do PSD à “aldrabice” de um comerciante que aumenta preços antes da época dos saldos, advertindo que Rui Rio vende o velho carro com uma pintura “novinha”.

No comício de Setúbal do PS, o ministro das Finanças, candidato a deputado pelo PS no círculo de Lisboa, fez um ataque cerrado ao programa económico do PSD, colocando a questão das eleições de domingo entre o atual “rumo de segurança” do Governo e as “promessas vãs” dos sociais-democratas”.

Mário Centeno dirigiu-se de forma original ao presidente do PSD, virando-se para as câmaras de televisão dizendo: “Onde é que é a câmara? Alô doutor Rui Rio, boa noite, está a ouvir-me?”

“Sei que está sempre atento ao que digo, estou agora também a falar para si. Doutor Rui Rio, a sua magia não é nada de especial, funciona muito como a daqueles comerciantes, felizmente poucos, com poucos escrúpulos, que aumentam o preço antes da época dos saldos. A isso os portugueses chamam aldrabice“, considerou, recebendo uma salva de palmas da plateia.

De acordo com o titular da pasta das Finanças, no cenário macroeconómico que Rui Rio apresentou, “o PSD deu uma de mão de PIB (Produto Interno Bruto) ao velho modelo do choque fiscal de 2002, insuflou de receita fiscal – totalmente inventada – e depois diz que a vai baixar”.

“Mas vai baixar exatamente o quê doutor Rui Rio? Ou seja, vai inventar a receita de impostos que inventou. Elimina o que não existe (uma pura ilusão). Aumenta-se o preço antes do dia da época de saldos para depois o cortar”, disse.

De acordo com o ministro das Finanças, o presidente do PSD “está a vender aos portugueses o mesmo velho carro sem motor, mas com uma pintura novinha em folha“.

“O doutor Rui Rio tentou um truque baratucho que normalmente acaba em liquidação total, mas não nos enganemos porque o cenário do PSD é mesmo radical e não encontra sustentação no sucesso de hoje da economia portuguesa. O doutor Rui Rio sabe que tem um buraco de 4,75 mil milhões de euros e tem de falar verdade aos portugueses“, criticou Mário Centeno.

Mário Centeno que, face ao cenário de instabilidade internacional, o próximo Governo tem de ser de legislatura e não de conjuntura, “e só o PS pode garantir a estabilidade”.

“Não nos deixemos enganar por promessas vãs”, declarou, em novo ataque aos sociais-democratas.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Centeno compara Rui Rio ao comerciante que aumenta preços antes dos saldos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião