Finangeste investe 5 milhões de euros em projeto imobiliário em Vila Franca de Xira

  • Lusa
  • 9 Outubro 2019

O investimento da Finangeste prevê um empreendimento de 20 moradias com condomínio fechado, piscina e ginásio comum.

A Finangeste anunciou esta quarta-feira o investimento de cinco milhões de euros num novo projeto imobiliário em Alhandra, Vila Franca de Xira, no distrito de Lisboa, que já criou 55 postos de trabalho diretos.

De acordo com um comunicado enviado pela empresa de recuperação de créditos e gestão de ativos imobiliários, este novo projeto imobiliário, designado Empreendimento Casas do Rio, é composto por 20 moradias com condomínio fechado, piscina e ginásio comum.

Com tipologias de T3 a T5 e áreas compreendidas entre os 239 e os 518 metros quadrados, reflete, segundo a administração da Finangeste, a aposta da empresa no setor residencial em Portugal. “Acreditamos que a classe média portuguesa continua a evidenciar uma forte procura de casas para as suas famílias”, refere, em comunicado, a administração.

Em maio deste ano, a Finangeste já tinha anunciado o investimento de 10,5 milhões de euros nas Caldas da Rainha, onde está a recuperar um conjunto de cinco edifícios inacabados que se encontravam em estado avançado de degradação.

A empreitada, que permitiu a criação de 150 postos de trabalho diretos, vai dar lugar a um condomínio com 73 novas habitações, diversas lojas e serviços, jardins e piscina.

A empresa adiantou ainda à agência Lusa que “os próximos investimentos da Finangeste passam por dois projetos de reabilitação em Lisboa – Baixa de Lisboa e Avenidas Novas – para habitação”, cujas obras começam ainda em 2019 e representam um investimento de mais de 15 milhões de euros.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Finangeste investe 5 milhões de euros em projeto imobiliário em Vila Franca de Xira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião