Agência de Inovação lança programa de aceleração em Ciência e Tecnologia. Candidaturas abertas até 15 de novembro

A Agência Nacional de Inovação lança programa de aceleração em Ciência e Tecnologia, com duração de três meses. O objetivo é transformar 24 ideias em negócios. Candidaturas abertas até 15 de novembro.

A Agência Nacional de Inovação (ANI) divulgou esta quinta-feira que vai lançar o programa Born from Knowledge Rise que é um programa de aceleração em Ciência e Tecnologia, com a duração de três meses. As candidaturas estão abertas até dia 15 de novembro.

O programa vai contar com três edições regionais que representam um investimento total de 200 mil euros para ajudar ideias a tornarem-se em produtos e/ou serviços inovadores.

O Born from Knowledge Rise pretende apoiar ideias numa fase preliminar, mas com potencial para dar origem a start-ups e evoluírem para produtos inovadores vendáveis. Ao longo de três meses, o BfK Rise oferece acompanhamento e capacitação intensivos a equipas com projetos de base científica e tecnológica.

“É o passo seguinte para a a capacitação” deste tipo de ideias, explica Katiuska Cruz, coordenadora do programa, à margem do concurso ideias Born from Knowledge (BfK Ideas), edição 2019, que visa distinguir as melhores ideias de negócio provenientes de instituições de ensino superior portuguesas.

O objetivo desta iniciativa é capacitar 24 ideias, preferencialmente oito no norte, oito no centro e oito no Alentejo. Pretendemos transformar ideias e projetos em negócios com impacto que acabam por se traduzir em inovação”, destaca Katiuska Cruz.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Agência de Inovação lança programa de aceleração em Ciência e Tecnologia. Candidaturas abertas até 15 de novembro

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião