Descontos de milhares de euros, cheques da La Redoute e até vouchers da Vodafone. Há “borlas” no SIL

Para ajudar a fechar negócios na maior feira de imobiliário do país, há promotores que dão descontos, mas também imobiliárias que apostam em cheques e vales, além dos tradicionais brindes.

O Salão Imobiliário de Portugal (SIL) abre este fim de semana ao público, depois de dois dias inteiros a receber unicamente os profissionais do setor da habitação. Naquela que é considerada a maior feira de imobiliário do país, apesar de a sigla ainda remeter para o salão de Lisboa, há muito para ver, muito para vender e, claro, comprar. Para ajudar a fechar negócio, há promotores que dão descontos, mas também imobiliárias que apostam em cheques e vales, além dos tradicionais brindes.

No SIL vai encontrar quase 400 expositores, numa área de 17.000 metros quadrados. E em muitos deles irá descobrir além de novos empreendimentos, premium ou mais em conta, também imóveis usados, grandes ou pequenos, mas para todas as bolsas. “Temos aqui os dois lados — o da oferta e o da procura –, para apoiar quem precisa de vender e quem precisa de comprar. Seja novo, usado, no segmento médio ou alto”, diz Ricardo Sousa, CEO da Century 21 (C21).

Nesta feira há, como vem sendo habitual, vários promotores e mesmo imobiliárias com preços especiais para a ocasião. São milhares de euros a menos por um imóvel. Para encontrar esses descontos, este ano até vai conseguir fazê-lo através da app oficial do salão imobiliário, a SIL Opportunity. Entre as várias borlas que há para descobrir no recinto irá encontrar as da Remax.

A maior rede imobiliária do país trouxe ao SIL “ofertas muito específicas”, adiantou ao ECO Beatriz Rubio, CEO da Remax Portugal. “Produtos com melhores preços, descontos de dez mil a cem mil euros, que, no fundo permitem pagar os custos fiscais e impostos que têm de ser pagos”, acrescentou, em declarações ao ECO.

Mas há mais apps além da do SIL. E mais descontos para “caçar”. Este ano, a C21 tem a sua própria app, sendo que apenas com o registo vai poder receber um vale de compras de 50 euros na La Redoute. Mas esta promoção só é válida em compras superiores a 150 euros na marca. Ainda em parceria com a La Redoute, há ofertas mais tentadoras. No caso de o cliente decidir vender ou comprar uma casa com a C21, recebe um vale de compras de 500 euros.

Mas também há “borlas” nas telecomunicações. Em parceria com a Vodafone, a C21 tem ofertas e promoções em pacotes de Internet e telefone. Depois, há ainda uma parceria com o Novo Banco que deixa o cliente isento da avaliação bancária. Isto tudo, claro, quando a venda ou compra de uma casa for feita através da Century 21. “Criamos um conjunto de soluções e de valor acrescentado para os clientes que venham tirar proveito deste fim de semana para procurar ou vender a sua casa”, adiantou ao ECO Ricardo Sousa, CEO da Century 21.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Descontos de milhares de euros, cheques da La Redoute e até vouchers da Vodafone. Há “borlas” no SIL

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião