Credores voltam a salvar Opway da insolvência

  • ECO
  • 16 Outubro 2019

Aprovada a continuidade da empresa, a Opway terá agora de apresentar um plano de recuperação da construtora, dentro de um prazo de 60 dias.

Pela segunda vez este ano, a Opway Engenharia escapou à insolvência. A assembleia de credores aprovou, no início deste mês, a continuidade da empresa, bem como a apresentação de um plano de recuperação da construtora, dentro de 60 dias.

Assim, a gestão a Opway, que estava nas mãos de um administrador de insolvência, volta a estar entregue à equipa liderada por Luís Duarte, que tem até 4 de dezembro para apresentar o plano de recuperação, que deverá ser a dez anos, adianta o Jornal de Negócios (acesso pago).

A comissão de credores é presidida pela Caixa Geral de Depósitos (CGD), tendo ainda como elementos a Autoridade Tributária, o Millennium bcp, a auditora Mazars e um trabalhador da empresa. Os créditos na lista de credores amontoam a 822,5 milhões de euros, dos quais 800 milhões são créditos reclamados.

A fase de impugnação de reclamações de créditos decorre até ao final deste mês, isto porque, segundo Luís Duarte, alguns créditos foram reclamados em duplicado. São no total 1.840 credores, dos quais vários bancos, como a CGD, mas também o BES e as massas insolventes da Espírito Santo Internacional e da Rioforte Investments.

Enquanto 98% dos credores se pronunciou a favor da viabilização da construtora, outros 2%, onde se inclui a sociedade que requereu a insolvência da empresa, Miguel Saraiva Associados – Arquitetura e Urbanismo, votaram contra, de acordo com o CEO da Opway. A carteira de encomendas da Opway ronda os 20 milhões de euros, e o conjunto das empresas que integram o grupo emprega mais de 90 trabalhadores.

Comentários ({{ total }})

Credores voltam a salvar Opway da insolvência

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião