Regulador abre a porta à saída de Tomás Correia da Associação Mutualista Montepio

  • ECO
  • 17 Outubro 2019

Autoridade de Supervisão de Seguros, que supervisiona as grandes mutualistas, já terá transmitido a Tomás Correia que este não reúne todas as condições para continuar à frente do Montepio.

Tomás Correia pode estar mais perto de abandonar a liderança da Associação Mutualista Montepio Geral (AMMG), isto porque o regulador já terá praticamente fechado o processo de avaliação de idoneidade e concluído que o gestor não reúne todas as condições para fazer parte dos órgão executivos da instituição.

A informação é avançada esta segunda-feira pelo jornal Público (acesso condicionado), adiantando que a Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF) já terá sinalizado junto do presidente da mutualista a sua posição, antes de tomar a decisão final, permitindo que Tomás Correia tenha tempo para se afastar e preparar a sucessão.

O ECO tinha avançado esta quarta-feira que a AMMG convocou para a próxima semana uma reunião do conselho geral e que alguns conselheiros tinham a expectativa de que Tomás Correia anunciasse a saída da liderança da maior mutualista do país, evitando assim o potencial chumbo do regulador. Ainda assim, também houve quem admitisse um cenário de normalidade nessa reunião que servirá, entre outros pontos, para avaliar o desempenho das empresas do grupo.

O próprio gestor assegurou ao Jornal Económico que não está prevista qualquer renúncia ao cargo nesse encontro com os conselheiros da mutualista.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Regulador abre a porta à saída de Tomás Correia da Associação Mutualista Montepio

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião