Trump diz que acordo do Brexit impede parceria comercial entre EUA e Reino Unido

Numa entrevista com o líder do partido Brexit, Nigel Farage, o Presidente dos Estados Unidos voltou a atacar a União Europeia e contradisse aquela que tem sido uma das bandeiras de Boris Johnson.

O Presidente dos EUA, Donald Trump, disse esta quinta-feira que o acordo de ‘Brexit’ alcançado pelo primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, pode dificultar um futuro acordo comercial entre os EUA e o Reino Unido.

“Queremos negociar com o Reino Unido. E eles querem negociar connosco. Mas, para ser honesto, com este acordo, com alguns aspetos do acordo, não o poderemos fazer. Não poderemos negociar”, afirmou Trump, na estação radiofónica britânica LBC, numa entrevista ao líder do Partido do Brexit, Nigel Farage.

Donald Trump sempre foi defensor de um ‘Brexit’ sem acordo e, durante as negociações entre Londres e Bruxelas foi apoiando as posturas de maior rigidez de Boris Johnson, sendo muito crítico da posição moderada da antiga primeira-ministra Theresa May.

Por isso, Trump mostrou-se desapontado, pelo facto de Boris Johnson ter feito muitas cedências aos defensores de um ‘Brexit’ com muitas regras, na versão final que quer apresentar a Bruxelas, antes do prazo para a saída da União Europeia, marcada para final do próximo mês de janeiro.

Trump também defendeu sempre que uma relação comercial próxima entre EUA e Reino Unido poderia funcionar como alternativa eficaz ao abandono britânico da União Europeia, propondo-se estabelecer laços comerciais mais próximos, nomeadamente na área da saúde.

Este tema permitiu ao líder da oposição britânica, Jeremy Corbyn, denunciar a estratégia do Partido Conservador, de querer entregar o sistema público de saúde aos interesses comerciais norte-americanos, como argumento para criticar os planos de Boris Johnson.

Hoje, Trump disse que Jeremy Corbyn é um “mau candidato” para governar o Reino Unido, no momento em que o Parlamento britânico aprovou a marcação de eleições nacionais para 12 de dezembro.

Ele é muito mau e vai levar-vos para maus lugares”, disse Donald Trump, sobre o líder do Partido Trabalhista.

O Presidente norte-americano aproveitou para repetir elogios a Boris Johnson e ao próprio Nigel Farage, que o entrevistava para a estação radiofónica.

“Eu sei que você e ele (Boris Johnson) acabarão por fazer coisas fantásticas. Vocês podem ser uma força imparável”, afirmou Trump, aconselhando uma união de forças políticas entre o Partido Conservador e o Partido do Brexit, nas próximas eleições.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Trump diz que acordo do Brexit impede parceria comercial entre EUA e Reino Unido

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião