Receios de um abrandamento da economia global pesam em Wall Street

Dados desanimadores das economias da China, Alemanha e Japão fizeram crescer as preocupações de um abrandamento global. Os índices de referência em Wall Street abrem em queda.

Receios de um abrandamento global da economia fizeram tremer Wall Street no arranque desta sessão, numa altura em que a incerteza em relação ao acordo comercial com a China persiste. Dados económicos desanimadores e uma revisão em baixa das previsões da Cisco penalizaram o sentimento nas bolsas norte-americanas.

O crescimento da produção da China desacelerou significativamente mais do que o esperado em outubro e a Alemanha mal evitou uma recessão, enquanto a economia do Japão praticamente parou. A acrescentar a estes dados, as negociações comerciais entre os EUA e a China continuam com avanços e recuos, com os chineses a reforçarem que a redução de taxas é uma “condição importante” para chegar a acordo.

Perante estas perspetivas, os principais índices de referência recuaram. O S&P 500 arranca a sessão a cair 0,13% para os 3.090,05 pontos. O industrial Dow Jones segue a desvalorizar 0,07% para os 27.763,03 pontos, bem como o tecnológico Nasdaq, que recua 0,25% para os 8.461,06 pontos.

A pesar no desempenho dos índices esteve também a Cisco. A fabricante de equipamentos de rede disse que a receita do trimestre atual cairia de 3% a 5% devido à queda nos gastos globais com os produtos que oferece, alguns dos quais fabricados na China. Depois desta revisão em baixa, os títulos da tecnológica seguem a cair 6,54% para os 45,29 dólares.

Comentários ({{ total }})

Receios de um abrandamento da economia global pesam em Wall Street

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião