Vai ter de sintonizar a TDT outra vez. Mas há uma linha gratuita para ajudar

Se vê TV grátis em casa, vai ter de sintonizar tudo outra vez. A linha 800 102 002 é gratuita e promete ajudar os portugueses a não ficarem sem TDT em casa.

As frequências da TDT vão mudar, o que significa que as famílias que usam este serviço vão ter de sintonizar novamente os seus recetores e/ou televisores. O processo é simples e não exige a troca de equipamentos ou contratação de serviços, pelo que a autoridade das comunicações decidiu lançar uma linha telefónica gratuita para explicar, a quem tem dúvidas, o que tem de fazer para não ficar sem TV.

“A partir de hoje [sexta-feira], quem tiver dúvidas ou precisar de informações sobre o processo de migração da rede de emissores da TDT [Televisão Digital Terrestre], designadamente sobre a alteração do emissor de Odivelas Centro, agendada para o próximo dia 27, poderá ligar para o 800 102 002, o número gratuito disponibilizado pela Anacom para este efeito”, informou o regulador, num comunicado.

Telefonar para o 800 102 002 não tem qualquer custo. As chamadas começam a ser atendidas às 9h00, até às 22h, “todos os dias”, garante a Anacom. “No dia 27 de novembro, dia em que o emissor de Odivelas Centro passará do canal 56 para o canal 35 e, no dia seguinte, funcionará até às 24h, por ser expectável que mais pessoas contactem o call center, uma vez que, quando o emissor for alterado, quem apenas tem TDT (televisão gratuita) ficará sem imagem no seu televisor”, refere a mesma nota.

Os televisores mais modernos, em que o cabo da antena liga diretamente ao aparelho, podem ser sintonizados no menu, usando a funcionalidade de “sintonia automática”. Para equipamentos mais antigos, que ainda tenham um recetor externo (uma box), o processo automático pode ser feito no menu deste aparelho, com o comando do recetor.

Porque é que a TDT vai mudar?

A Anacom viu-se obrigada a iniciar este processo de mudança das frequências da TDT porque esta faixa do espetro eletromagnético vai ser usada na nova geração de redes de comunicações, conhecida por 5G. A faixa em causa é a dos 700 MHz, que foi alocada ao 5G ao abrigo dos padrões internacionais. Assim, não havia alternativa senão a de mover a TDT para novas frequências.

Apesar de o processo de mudança para os utilizadores ser bastante simples, há um risco de alguns portugueses, sobretudo no interior do país, não terem as capacidades necessárias para fazerem esta mudança por si mesmos. Por isso, a Anacom promete ter equipas no terreno, que vão ajudar na mudança de forma totalmente gratuita.

O regulador vai também promover uma campanha a explicar todo este processo. Nesta primeira fase, “esta informação chegará a partir de hoje a 135 mil residências e estabelecimentos comerciais das zonas potencialmente abrangidas pela alteração de frequências do emissor de Odivelas Centro”, aponta a Anacom. Depois desta alteração, “o processo prosseguirá a nível nacional a partir do final de janeiro/início de fevereiro”, conclui.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vai ter de sintonizar a TDT outra vez. Mas há uma linha gratuita para ajudar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião