Quer algum destes produtos? Espere até à Black Friday para poupar

Pare! Antes de comprar um destes produtos, vale a pena esperar pelos descontos e promoções da Black Friday, a 29 de novembro. Em alguns casos, pode conseguir poupar centenas de euros.

Antes de comprar um produto destas categorias, pare, escute e olhe: poderá encontrar mais barato dentro de poucos dias, na Black Friday, que se assinala no próximo dia 29 de novembro.EPA/JASON SZENES

Caminhamos a passos largos para a Black Friday, o maior dia de promoções do ocidente. No dia 29 de novembro, a generalidade das principais lojas físicas e digitais deverá ter campanhas para tudo e mais alguma coisa. A avaliar pela experiência dos outros anos, em alguns casos, os descontos podem chegar aos 70%. Por isso, é de aproveitar.

Existem uma série de produtos que, caso esteja a precisar deles, vale a pena aguardar pela “sexta-feira negra”. Assim, com base nas dicas dadas pelo The New York Times (acesso pago) e na nossa própria experiência, compilámos uma série de categorias onde provavelmente irá encontrar boas oportunidades. No fundo, oportunidades para poupar, em alguns casos, centenas de euros.

Entre as marcas que mais investem na Black Friday em Portugal estão as retalhistas mais populares, como a Worten, a Fnac, e por aí em diante. Espere muitos descontos em smartphones e smartwatches, bem como em pulseiras fitness ou outros acessórios, entre os quais auscultadores sem fios, por exemplo.

No Dia dos Solteiros, a 11 de novembro, que é usado por muitas marcas para preparar a Black Friday, algumas marcas venderam iPhones e telemóveis da Samsung ou Huawei a preços muito apetecíveis. Se está a precisar de trocar, vale a pena aguentar mais uns dias até ao dia das promoções.

As consolas também deverão ser alvo do melhores descontos da Black Friday, como é o caso da Nintendo Switch. Packs de jogos para a PlayStation irão, certamente, aparecer nos catálogos das marcas mais conhecidas. Podem ser boas oportunidades de poupar nas compras do natal.

Quando o tema é Black Friday, nas imagens das multidões, há sempre alguém com uma embalagem enorme de uma televisão. Se quer renovar a sua, espere por dia 29 de novembro. A avaliar por outros anos, vai provavelmente encontrar preços mais acessíveis na sexta-feira dos descontos, em LCD’s e OLED’s.

Outros artigos de eletrónica de consumo, ou eletrodomésticos, também irão surgir entre as promoções. Espere ainda promoções em pequenos domésticos para a casa, como torradeiras e máquinas de café, ou em máquinas de barbear ou de depilação, por exemplo.

No Dia dos Solteiros, a Black Friday da China, a categoria de produtos mais popular foi a joalharia e acessórios de moda. Talvez encontre bons negócios em algumas marcas mais especializadas na “sexta-feira negra” em Portugal.

Lojas online de roupa também são terreno a bater no próximo dia 29 de novembro. E antes de fechar a sua compra, certifique-se de que não existem códigos promocionais escondidos em algumas partes dos sites, como é comum acontecer.

Vale ainda a pena dar conta de um truque. Se, por acaso, fez uma compra na Worten ou na Fnac nos últimos dias, estas duas lojas têm uma campanha em vigor na qual prometem devolver a diferença caso o preço do produto baixe nos 15 dias a seguir à compra. Ou seja, ainda pode ir a tempo de aproveitar a Black Friday caso tenha a sorte de o artigo que comprou estar entre as “vítimas” do corte de preços de 29 de novembro. Por isso, mantenha-se vigilante.

Mas não se esqueça: o custo de oportunidade é uma despesa bem real. Se pagar hoje 100 euros por um artigo que custa 50 amanhã, então, perdeu 50 euros. Nesta Black Friday, compre de forma responsável e não se deixe enganar. Aproveite os melhores negócios e use esta ferramenta da Deco para saber se um preço é mesmo baixo, ou se o artigo já foi mais barato noutra altura do ano. Boas compras!

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Quer algum destes produtos? Espere até à Black Friday para poupar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião