Governo prolonga apoios agroambientais até próximo período de programação

  • Lusa
  • 9 Dezembro 2019

O Governo anunciou, esta segunda-feira, que irá prolongar os apoios aos compromissos agroambientais até ao próximo período de programação de fundos comunitários.

O Ministério da Agricultura anunciou, esta segunda-feira, a prorrogação do apoio aos compromissos agroambientais previstos no Programa de Desenvolvimento Regional 2020, que terminava no final de 2019, até ao próximo período de programação dos fundos europeus.

“Dado o elevado impacto nos rendimentos das explorações agrícolas e na adoção de boas práticas ambientais, fatores determinantes para a sustentabilidade do setor, o Ministério da Agricultura do XXII Governo decidiu garantir a existência deste apoio até ao próximo período de programação”, refere o gabinete de Maria do Céu Albuquerque em comunicado.

Segundo refere, fica assim “garantida a todos os agricultores atualmente com compromissos de natureza agroambiental a possibilidade de, no Pedido Único de 2020, solicitarem a ajuda correspondente à sua prorrogação para uma medida/operação por beneficiário”.

Os agricultores que sejam atualmente beneficiários de mais do que uma medida/operação, esclarece, “poderão escolher a medida/operação em que pretendem assumir a prorrogação do seu compromisso agroambiental”.

Assumidos em 2015 no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural – PDR2020, os compromissos de natureza agroambiental extinguiam-se no final de 2019 e ultrapassaram em 200 milhões de euros a dotação consagrada no programa para estas medidas, refere o ministério.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Governo prolonga apoios agroambientais até próximo período de programação

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião