Critical Software ajuda Agência Espacial Europeia a lançar novo satélite de observação solar

Agência Espacial Europeia em colaboração com a Critical Software vão lançar para o espaço em fevereiro novo satélite de observação solar. Será o 1º satélite de observação a aproximar-se tanto do sol.

A Critical Software que tem atividade no setor espacial desde a sua fundação está prestes a assinalar um marco histórico no seu percurso. Vai lançar para o espaço, em fevereiro do próximo ano, um novo satélite de observação solar, intitulado de “Solar Orbiter”. O projeto foi desenvolvido pela Agência Espacial Europeia (ESA) com a colaboração da portuguesa Critical Software.

“Trouxemos os mais de 20 anos de experiência na indústria espacial para este projeto. Ainda que seja o primeiro satélite de observação a aproximar-se tanto do sol, estamos confiantes que a ESA vai conseguir recolher informação importante para compreendermos melhor como funciona esta estrela”, afirma Ricardo Armas, responsável da área espacial da Critical Software.

O Solar Orbiter é o mais recente instrumento de observação solar e vai aproximar-se do sol para estudar a criação e controlo dos campos magnéticos à volta da estrela, um tema sobre o qual ainda não existe muita informação e para tirar as primeiras fotografias dos polos solares.

Esta será uma das missões mais duras para um satélite de exploração Espacial. A cada cinco meses, o Solar Orbiter estará mais próximo do sol do que Mercúrio – a cerca de 40 milhões de quilómetros – e haverá períodos de dois meses e meio em que a equipa não terá qualquer comunicação com o satélite. O sistema de controlo de órbita e atitude, também ele certificado pela Critical Software, terá uma função fulcral no desempenho do satélite, visto que basta um pequeno desvio de um grau na inclinação do satélite para que este se incendeie.

A multinacional tecnológica desempenhou um papel fundamental no desenvolvimento dos vários sistemas de software como, por exemplo, o sistema central de comando e controlo, a análise e avaliação de requisitos, o sistema de deteção, isolamento e recuperação de falhas, ou o software de gestão de comportamento térmico.

A Critical Software trabalha com sistemas críticos para a indústria espacial desde a sua fundação, em 1998, altura em que a equipa fechou um projeto com a NASA. Desde então, já participou em mais de 20 missões espaciais.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Critical Software ajuda Agência Espacial Europeia a lançar novo satélite de observação solar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião