Tensão no Médio Oriente alivia. Wall Street avança para novos máximos

Principais índices bolsistas dos EUA estão em alta, perante o alívio dos receios face ao recuo dos EUA e do Irão na atuação militar no Médio Oriente. Otimismo face a acordo entre EUA e China ajudam.

As ações norte-americanas estão em alta, nesta quinta-feira, renovando máximos, depois de tanto os EUA como o Irão terem aparentemente dado um fim a novas ações militares no Médio Oriente. Os investidores também estão otimistas face à assinatura de um acordo comercial entre Washington e Pequim. Tecnológicas brilham.

O ministro do Comércio da China disse esta quinta-feira que o vice-primeiro-ministro Liu He assinará um acordo comercial de “Fase 1” em Washington na próxima semana, elevando o sentimento de que uma guerra aduaneira entre os dois países está a aproximar-se de um fim. Falta, depois, a “Fase 2”, que Trump quer começar já a negociar.

Um bálsamo para os mercados que já na quarta-feira acalmaram após um arranque de ano turbulento marcado pela morte do general iraniano Qassem Soleimani a mando dos EUA e a resposta militar por parte de Teerão que fizeram temer o início de um novo conflito de grandes dimensões no Médio oriente. Nesse dia o presidente dos Estados Donald Trump acalmou os ânimos ao sinalizar que não pretende um conflito armado com o Irão. “Os Estados Unidos estão prontos para abraçar a paz” com o Irão, afirmou Trump, numa conferência de imprensa na sequência do ataque iraniano a duas bases militares norte-americanas no Iraque.

É neste cenário, que o S&P 500 ganha 0,4%, para os 3.268,66 pontos, enquanto o Dow Jones acelera 0,42%, para os 28.865,58 pontos. Por sua vez, o Nasdaq avança 0,8%, para os 9.202,17 pontos. Tratam-se de novos recordes.

Os investidores no mercado norte-americano estarão ainda a valorizar os dados positivos sobre a economia. “Embora os riscos geopolíticos possam desencadear crises de volatilidade a curto prazo, os investidores não devem ignorar as recentes melhorias nos indicadores económicos e nos ganhos”, disseram estrategos da Eastspring Investments numa nota enviada aos clientes, citada pela Reuters.

Após dados melhores do que o esperado sobre os salários do privado reportados na quarta-feira, os investidores aguardam com expectativa dados sobre o emprego que serão divulgados nesta sexta-feira.

Em termos de ações, destaque positivo nesta quinta-feira para a Apple. As suas ações ganham 1,5%, depois de dados governamentais terem mostrado que as vendas de iPhones na China dispararam 18% em termos anuais. A favor da empresa de Tim Cook joga ainda a subida de preço-alvo das suas ações por parte da Jefferies. A casa de investimento colocou o target nos 350 dólares, 65 dólares acima da anterior avaliação.

As principais tecnológicas norte-americanas seguem rumos também positivos. Referência para a Alphabet que vê as suas ações somarem 1,5%, bem como para o Facebook e Twitter que registam ganhos de 0,68% e 0,9%, respetivamente.

Comentários ({{ total }})

Tensão no Médio Oriente alivia. Wall Street avança para novos máximos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião