Turismo acelera em novembro. Receitas estão a crescer mais

O turismo acelerou em novembro do ano passado, impulsionado pelos residentes. No acumulado do ano, os proveitos totais registaram um aumento de 7,2%, um crescimento superior ao de 2018.

O turismo continua a brilhar. Aumentou o número de hóspedes e dormidas em novembro, fazendo aumentar as receitas do setor tanto no penúltimo mês do ano como no total de 2019. Proveitos estão a aumentar a um ritmo superior ao registado no período homólogo, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgados esta quarta-feira.

Registaram-se 1,8 milhões de hóspedes e 4,1 milhões de dormidas em novembro de 2019, aumentos de 12,5% e 7,2%, respetivamente, face ao mesmo período de 2018, diz o INE. Os residentes foram os grandes impulsionadores do resultado em novembro, com as dormidas destes a crescerem 14,1% no penúltimo mês de 2019. As dormidas dos não-residente aumentaram 4,2% em novembro, face ao período homólogo.

Apesar do aumento de hóspedes e dormidas, verificou-se uma redução na estada média para cerca de duas noites, ou seja, as pessoas ficaram nos alojamentos turísticos menos tempo.

No ano passado, Portugal atraiu as atenções dos turistas chineses, norte-americanos e canadianos. Estes mercados registaram crescimentos expressivos, sendo que as dormidas de hóspedes chineses aumentaram 25,9% em novembro, dos norte-americanos cresceram 20,2% e dos canadianos subiram 19,6%.

O presidente da Confederação do Turismo de Portugal tinha já sinalizado este comportamento, em dezembro. Francisco Calheiros adiantou que o balanço do ano foi bom, já que se conseguiu recuperar da perda de turistas por causa do Brexit, e que os resultados serão melhores do que em 2018. Na altura, destacou também o aumento dos turistas de países que não pertencem ao Espaço Schengen, nomeadamente dos Estados Unidos e da China.

Quando se olha para o acumulado do ano, é possível verificar que, entre janeiro e novembro, o número de hóspedes cresceu, bem como “as dormidas que aumentaram 3,9%, com contributos positivos quer dos residentes (+6,3%), quer dos não residentes (+3,0%)”, nota o INE.

Este desempenho fez com que os proveitos totais crescessem em novembro, 10,2%, atingindo os 229,6 milhões de euros. As receitas nos primeiros 11 meses do ano totalizaram os 4.070,6 milhões de euros, um aumento de 7,2% face ao período homólogo, um ritmo superior àquele verificado em 2018.

Comentários ({{ total }})

Turismo acelera em novembro. Receitas estão a crescer mais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião