Governo diz que “não está prevista” entrada da TAP em bolsa este ano

  • ECO
  • 17 Janeiro 2020

Alberto Souto de Miranda, secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, disse que não estão reunidas as "condições" para a TAP entrar na bolsa em 2020.

O secretário de Estado Adjunto e das Comunicações, Alberto Souto de Miranda, afirmou esta sexta-feira que não estão reunidas as condições para a TAP entrar em bolsa este ano. Em declarações citadas pelo Dinheiro Vivo, Alberto Souto de Miranda garantiu que a operação “não está” prevista.

O governante reconheceu que a entrada em bolsa da companhia aérea é algo “previsto no contrato de privatização”, mas apontou que é um negócio “sujeito a um conjunto de condições”. “Neste momento, essas condições não estão criadas e se estiverem criadas será uma situação concertada entre todos os acionistas”, referiu.

Num evento promovido pela NAV Portugal, Souto de Miranda garantiu ainda que “o Governo não deixará de defender os seus interesses” na TAP.

Como noticiou o ECO, David Neeleman, líder do consórcio Atlantic Gateway que controla 45% da companhia aérea, disse esperar que a TAP esteja pronta para a entrada em bolsa em 2020. Assumindo este como um objetivo a par da reestruturação da empresa, Neeleman admitiu também não existir qualquer calendário definido.

A TAP tem apresentado sucessivos prejuízos. Entre janeiro e setembro de 2019, a empresa registou um resultado líquido negativo de 111 milhões de euros.

Comentários ({{ total }})

Governo diz que “não está prevista” entrada da TAP em bolsa este ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião