Offshore de Isabel dos Santos em Man montada em Lisboa

  • ECO
  • 25 Janeiro 2020

Uma offshore criada para Isabel dos Santos há cerca de seis anos na ilha de Man teve a assessoria do escritório português de advocacia CMS Rui Pena & Arnaut. 

Uma offshore criada para Isabel dos Santos há cerca de seis anos na ilha de Man, entre o Reino Unido e a Irlanda, teve a assessoria do escritório português de advocacia CMS Rui Pena & Arnaut.

A história remonta a julho de 2014, altura em que a Andco Corporate Services, especializada na criação de sociedades offshore na ilha de Man, abriu a Silaba Real Estate Limited, mais uma empresa nesta zona entre o Reino Unido e a Irlanda, com o objetivo de adquirir um imóvel em Londres, avança o Expresso (acesso pago). Por detrás desta empresa, estava a sociedade de advogados portuguesa CMS Rui Pena & Arnaut.

A CMS foi contratada pela portuguesa Fidequity (de Isabel dos Santos) para prestar apoio jurídico à montagem desta estrutura offshore, que tinha como beneficiário último Isabel dos Santos. Contudo, um ano depois de ter sido criada a Silaba Real Estate, um dos funcionários da Andco questiona a CMS sobre um depósito de 50 milhões de dólares (45,3 milhões de euros) reportado pelo BPI, pedindo informação sobre a origem dos fundos e a sua finalidade.

Um dos sócios da CMS que acompanhou de perto o projeto de Man foi Patrick Dewerbe, especializado em assessoria fiscal, que, de acordo com os Luanda Leaks, cobrou à Fidequity, no final de 2015, 7.500 euros pelo aconselhamento relativo à Silaba (que acabou por ser liquidada em julho de 2016). Em declarações ao Expresso, Patrick Dewerbe disse que, em relação à offshore em Man, foram “cumpridos estritamente todos os requisitos” com o objetivo de identificar o beneficiário final da empresa.

Comentários ({{ total }})

Offshore de Isabel dos Santos em Man montada em Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião