Luanda Leaks

Um consórcio de jornalismo de investigação revelou mais de 715 mil ficheiros, sob o nome de “Luanda Leaks”, que detalham esquemas financeiros de Isabel dos Santos e do marido.

Banco diz deter o controlo das ações da Kento na dona da Nos pois é a entidade beneficiária do penhor das ações detidas pelo veículo de Isabel dos Santos na Zopt, que detém mais de 50% da operadora.

Segundo a gravação, "os documentos foram entregues pela nova administração angolana a um ‘português’ (Rui Pinto) por intermédio do então ministro angolano dos Negócios Estrangeiros, Manuel Augusto”.