Centeno avisa que o Orçamento não é “uma casa de apostas”

As audições da equipa governativa terminam esta segunda-feira com o ministro das Finanças. Partidos entregam hoje propostas de alteração. Daqui a uma semana começam as votações na especialidade.

No dia em que termina o prazo de entrega de propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), Mário Centeno está no Parlamento a deixar um aviso aos partidos: o OE não é uma ” casa de apostas” onde se pode pedir mais despesa e menos receita. E aproveitou para antecipar um número que será conhecido esta tarde sobre o aumento do investimento público no ano passado.

“Uns pretendem mais despesa, outros propagandeiam menos impostos, e alguns propõem ainda as duas coisas ao mesmo tempo. Todos apostam no crescimento. Como se o Orçamento fosse uma casa de apostas”, disse o ministro das Finanças.

O ministro das Finanças fecha as audições dos membros do Governo no âmbito do debate na especialidade. Os partidos entregam esta segunda-feira as propostas de alteração. Na próxima segunda-feira começam as votações na especialidade, quando o OE2020 é votado artigo a artigo. A votação final global está marcada para 6 de fevereiro.

Na apresentação que fez aos deputados, o governante apresentou “101 números” que são os compromissos do Orçamento, voltou a defender as contas certas – que não são “o sonho de uma noite de verão” – e garantiu que “a partir de 2020 não gastamos hoje para pagar amanhã”.

Mário Centeno quis ainda antecipar um dos números que será conhecido esta tarde quando a Direção-Geral do Orçamento publicar o boletim de execução orçamental referente a 2019 em contabilidade pública: o investimento público da administração central cresceu 20,6%.

Este número do investimento público não reflete toda a administração pública – faltam incluir as autarquias, as regiões autónomas e a Segurança Social e mostra apenas o que se passou na perspetiva de tesouraria já que os números que serão conhecidos ainda hoje não são os que contam para Bruxelas.

Durante a fase de perguntas, os partidos insistiram em matérias que têm marcado os debates com o ministro das Finanças como a evolução da carga fiscal, a execução dos orçamentos anteriores abaixo do previsto e a injeção de capital no Novo Banco.

A deputado do Bloco de Esquerda Mariana Mortágua estimou que a despesa executada no ano passado ficou 542 milhões de euros abaixo do previsto, já descontada a verba da reserva orçamental e da dotação provisional.

Aproveitando a presença do ministro, o deputado do PCP Duarte Alves quis perceber a abertura do Governo para aceitar mais medidas de redução do IRS neste OE, mas Mário Centeno remeteu para 2021 alterações em sede deste imposto.

(Notícia atualizada)

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Centeno avisa que o Orçamento não é “uma casa de apostas”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião