Seguro pet terá pico de crescimento nos próximos anos

  • ECO Seguros
  • 3 Fevereiro 2020

A tendência de humanização dos animais de estimação entre os 'millennials' será a força motriz do crescimento esperado entre 6% a 8% por ano no valor destas proteções.

O segmento de apólices de seguro de acidentes e doenças para animais de estimação (seguros pet) registará um pico de crescimento nos próximos cinco anos, sustenta o relatório «Pet Insurance Market Analysis & Projections to 2025».

A tendência de humanização dos animais de estimação entre os millennials será a força motriz de um crescimento incremental estimado em mais de 8 mil milhões de dólares até 2025, prevê o estudo disponibilizado na plataforma researchandmarkets.com.

“Para a generalidade de seguradoras que oferecem este tipo de apólice a maioria dos planos disponibilizados depende da idade e raça do animal. Como os proprietários estão dispostos a gastar com o bem-estar dos animais e evitar contas veterinárias caras, espera-se que a produção de seguros neste segmento amplie a abrangência de coberturas durante o período de previsão”, preveem os analistas de seguros de animais de estimação.

As famílias americanas terão gasto mais de 72 mil milhões de dólares em 2018 em cuidados médicos com animais de estimação, um valor 4,5% superior ao de 2017, estima o relatório.

A crescente popularidade do conceito “humanização de animais de estimação” está a aumentar a procura por produtos de higiene e cuidados, e os proprietários, especialmente jovens nascidos nas últimas duas décadas (millennials), estão dispostos a gastar mais com os seus amiguinhos para garantir uma vida saudável e segura, explica o relatório.

Outra publicação, divulgada em meados de janeiro pela Fortune Business Insights, estima que o mercado global de seguros pet crescerá mais de 80% até 2026. De acordo com o «Pet Insurance Market Size, Share & Industry Analysis, By Policy Coverage Type (Accident & Illness, Accident Only, Others), By Animal Type (Dog, Cat, Others), By Provider (Public, Private) and Regional Forecast, 2019-2026», o mercado global passará de 6,05 mil milhões de dólares estimados em 2018, para cerca de 11,25 mil milhões de dólares em 2026.

As projeções elaboradas por esta fonte apontam para um crescimento anual (CAGR) na ordem de 8,0% no setor.

As políticas públicas de proteção e bem-estar animal junto com as iniciativas que promovem a adoção de animais de companhia em países desenvolvidos, aliadas a uma maior flexibilidade da oferta em soluções de seguro são fatores que vão impactar diretamente no crescimento projetado, explica a publicação.

Considerando as regiões analisadas, a Europa revela-se o mercado com maior dinamismo, muito devido a número de startups que tem surgido no setor, nota o mesmo estudo.

No Reino Unido, dados do Office for National Statistics (ONS) relativos 2018 revelam que as famílias britânicas terão gasto cerca de 4,95 mil milhões de libras esterlinas em produtos e serviços para os seus animais de estimação, mais de 6% acima da despesa contabilizada no ano precedente.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Seguro pet terá pico de crescimento nos próximos anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião