Vogal da ADSE defende aumentos das consultas de 3,99 para 5 euros

  • ECO
  • 3 Fevereiro 2020

Eugénio Rosa revela que o Conselho Diretivo da ADSE está a preparar um aumento dos preços das consultas para estes beneficiários, mas com valores superiores ao que propõe.

Eugénio Rosa, um dos vogais da ADSE, defende que os preços das consultas da ADSE devem aumentar cerca de um euro para cinco euros. Em declarações ao Jornal de Negócios, refere mesmo que o Conselho Diretivo da ADSE está a preparar aumentos mais elevados, sendo que a sua proposta é a que prevê uma subida menos acentuada.

“Em relação à atualização dos preços das consultas, que é necessário fazer pois sem isso os beneficiários continuarão a não ter médios e a ser empurrados para o regime livre onde pagam muito mais, o que é correto fazer é aumentar o preço da consulta para 25 euros (um valor já razoável e defendido por muitos médicos tendo em conta o volume de atividade da ADSE), sendo cinco euros pagos pelo beneficiário (agora paga 3,99 euros) e 20 euros pela ADSE”, defende Eugénio Rosa, num texto publicado.

“Em contrapartida”, continuou, “os prestadores seriam obrigados a ter sempre médicos disponíveis para todas as especialidades da convenção sob pena de cessação imediata da convenção”.

Em declarações ao Negócios, o vogal da ADSE dá três razões para esta proposta de subida de preços acontecer “segundo a inflação 2004/2020”: “abrir o campo aos pequenos prestadores”, favorecer a entrada de pequenos prestadores, contrariando a tendência de concentração dos hospitais que têm acordos com a ADSE e garantir um aumento de preços “controlado”, aquém do que, adianta, está a ser preparado pelo Conselho Diretivo da ADSE.

“Na nova tabela que está a ser preparada pelo Conselho Direito da ADSE prevê-se o aumento de todos os preços da tabela de medicina, incluindo consultas, a pagar pelos beneficiários da ADSE” no regime convencionado, ou seja, nos prestadores com acordo com a ADSE. “As propostas que o Conselho Diretivo apresenta são valores mais elevados”, acrescenta.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vogal da ADSE defende aumentos das consultas de 3,99 para 5 euros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião