“Presidente do Tribunal da Relação de Lisboa tem de se demitir”, diz Marques Mendes

Marques Mendes diz que o "Conselho Superior da Magistratura tem de tranquilizar as pessoas", sob pena de se perder a confiança na justiça.

Luís Marques Mendes defende que o atual presidente da Relação de Lisboa, Orlando Nascimento, que sucedeu ao ex-presidente daquele tribunal, Luís Vaz das Neves, “tem de se demitir” perante as suspeitas de corrupção na distribuição dos processos.

“A distribuição de processos num tribunal é feita por sorteio”, começou por lembrar o comentador, na SIC. “Num processo em que o juiz Rui Rangel até tinha interesse, houve combinação entre o anterior presidente do Tribunal da Relação de Lisboa e o atual presidente“, salientou Marques Mendes, apontando para as notícias dadas pelo Expresso e o Público.

Marques Mendes diz que “há aqui suspeita de corrupção”, uma vez que se havia interesse em que o juiz sorteado fosse um, também haveria interesse no resultado desse julgamento.

Neste sentido, depois de lembrar que Vaz das Neves já foi constituído arguido, o comentador diz que o “atual presidente [da Relação de Lisboa] tem de demitir-se. Não pode dirigir um Tribunal alguém que dá um exemplo deplorável”, atira.

Mendes alerta que perante este caso, o “Conselho Superior da Magistratura tem de tranquilizar as pessoas”, alertando há o risco de as pessoas deixarem de acreditar na justiça. “Há já quem diga que há mais casos em mais tribunais”, alertou.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

“Presidente do Tribunal da Relação de Lisboa tem de se demitir”, diz Marques Mendes

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião