Altice Portugal já sente “algum impacto” do coronavírus na cadeia de fornecedores

A Altice Portugal já sente "algum impacto" da epidemia do vírus na sua cadeia de abastecedores. A manter-se o surto, Alexandre Fonseca avisa para "escassez" de materiais dentro de "um par de semanas".

O coronavírus começa a ter “algum impacto” na cadeia de abastecimento da Altice Portugal, disse o presidente executivo da empresa, Alexandre Fonseca. O grupo já ativou um plano de contingência para a epidemia, numa altura em que surgem os primeiros casos de infeção deste novo vírus em Portugal.

“Ninguém estava à espera, há seis meses, que houvesse um coronavírus”. Mas a epidemia apareceu e, admite Alexandre Fonseca, começa a ter “algum impacto”, porém, ainda não significativo.

“Já começa a haver sinais de que as cadeias de abastecimento começam a sentir algum impacto. Começamos a ver pequenos impactos na cadeia que nos fazem acreditar que, daqui a um par de semanas, pode começar a haver material com escassez”, considerou, num encontro com jornalistas em Aveiro.

Este coronavírus teve origem na China e já infetou dezenas de milhares de pessoas em todo o mundo, matando mais de 3.000. O surto ameaça romper com as cadeias de fornecedores, sobretudo as que tenham raízes na China. Esta quarta-feira, as autoridades portuguesas confirmaram o sexto caso de infeção no país.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Altice Portugal já sente “algum impacto” do coronavírus na cadeia de fornecedores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião