Há dois novos casos de coronavírus. Número de infetados em Portugal sobe para 15

  • ECO
  • 7 Março 2020

A notícia é avançada pela SIC Notícias. Há 30 outras pessoas a aguardar resultados dos exames laboratoriais.

Há dois novos casos de coronavírus, segundo avança a SIC Notícias. Serão duas mulheres que foram infetadas por um doente que está internado no Hospital de São João e cujas idades não são ainda conhecidas. O número de infetados em Portugal sobe assim para 15 pessoas.

O último boletim sobre a situação epidemiológica, divulgado pela Direção-Geral da Saúde, indicava que o número total de casos suspeitos é de 181 desde o início do ano, entre os quais os 30 que se encontravam esta sexta-feira ao final do dia a aguardar resultados dos exames laboratoriais.

Os casos confirmados estão a aumentar o número de pessoas em isolamento social, para evitar os riscos de contágios. É o caso da professora na escola Roque Gameiro que acabou por ir dar aulas contaminada com mo Covid-19 depois de ter estado de férias em Milão, por recomendação da linha SNS 24. Agora estão em isolamento preventivo 150 estudantes, oito professores e quatro assistentes operacionais.

Ora, como o filho desta professora andava no colégio Grão Vasco, em Benfica, a instituição decidiu encerrar as instalações para fazer uma limpeza profunda. Já a escola José Álvaro Vidal, em Alverca, também adotou medidas de contingência depois do pai de um aluno ter sido infetado.

A escola de artes da Covilhã também está encerrada depois de um professor de música ter sido infetado. A situação deste docente também afeta o funcionamento da Escola Superior de Música do Porto que decidiu interromper as aulas.

O mesmo se passa com um empresário do norte, que esteve na feira de sapatos de Milão e, apesar de no regresso apresentar sinais da doença, foi medicado para uma gripe normal, mas perante o agravamento dos sintomas, acabou por ser enviado para um dos hospitais de referência no Porto para o tratamento da epidemia, o Hospital de São João no Porto, onde os testes acusaram positivos. Agora os 64 empregados da fábrica em Felgueiras estão em isolamento.

O surto de Covid-19, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou mais de 3.600 mortos e infetou mais de 100 mil pessoas em 92 países e territórios. O novo coronavírus surgiu pela primeira vez no final do ano passado em Wuhan, na China, e pode causar infeções respiratórias como pneumonia. A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para “muito elevado”.

(Notícia em atualização)

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Há dois novos casos de coronavírus. Número de infetados em Portugal sobe para 15

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião