Selloff em Wall Street põe juro da dívida dos EUA em mínimos históricos

O juro das Treasuries a dez anos nunca foi tão baixo. Os receios com o coronavírus estão a levar a uma fuga dos investidores das ações para as obrigações.

O coronavírus contagiou Wall Street pela segunda semana consecutiva. O selloff nas bolsas norte-americanas, liderado pelos setores da aviação e da banca levou os investidores a procurarem refúgio na dívida. Em consequência, a yield das Treasuries a dez anos — o benchmark mundial — negoceia pela primeira vez abaixo de 0,7%.

O índice industrial Dow Jones caiu 0,98% para 25.865,05 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq afundou 1,87% para 8.575,62 pontos. O financeiro S&P 500, que registou uma forte volatilidade ao longo da semana, acabou por perder 1,70% para 2.972,40 pontos.

O surto de coronavírus, que já infetou mais de 100 mil pessoas em todo o mundo, ameaça as perspetivas de crescimento económico global em 2020, levando vários economistas a reverem em baixa as projeções. Também as empresas têm feito profit warnings, sendo que a mais recente foi a Starbucks. A marca alertou para a quebra no número de clientes na China e perde 3,65%, para 73,41 dólares por ação.

“As quedas de hoje [sexta-feira] estão relacionadas com os esforços em conter a disseminação do vírus”, explicou Emily Roland, co-chief investment strategist da John Hancock Investment Management, à Reuters. “As medidas que estão a ser tomadas poderão penalizar o comércio e o consumo pelo que os mercados estão a reagir a isso“.

Com cidades fechadas e as viagens limitadas, as companhias aéreas têm liderado as perdas devido ao potencial impacto da epidemia nos lucros. American Airlines, United Airlines, Spirit Airlines e JetBlue Airways Corp, que estiveram a cair mais de 5% cada, acabaram por recuperar no fim da sessão e fecharam na linha de água.

Já a banca tem sido penalizada pela quebra nas yields, que respondeu também ao corte de taxa de juro pela Reserva Federal norte-americana. Em consequência, o Bank of America, o Citigroup, o JPMorgan, o Goldman Sachs e o Wells Fargo perderam entre 3% e 5%. O S&P Banks perdeu 5,9% na sessão e quase 9% na semana. O índice de medo, o VIX, disparou para máximos de agosto de 2015.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Selloff em Wall Street põe juro da dívida dos EUA em mínimos históricos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião