Número de infetados em Portugal sobe para 35

  • ECO
  • 9 Março 2020

Há quatro novos infetados pelo novo coronavírus. Três estão internados no Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, e um está no Hospital de São João, no Porto, avança a SIC Notícias.

O número de infetados pelo novo coronavírus voltou a subir em Portugal, para um total de 35. Três estão internados no Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, e um está no Hospital de São João, no Porto, avança a SIC Notícias.

Estes últimos casos agora conhecidos, elevam para 28 o número de infetados pelo novo coronavírus internados no norte do país, isto numa altura em que o ministério da Saúde decidiu encerrar escolas, universidades e suspender as visitas a hospitalares, lares e prisões na região.

na manhã desta segunda-feira tinha sido conhecido um novo caso, a mãe de uma adolescente de Portimão contagiada com Covid-19. Relativamente às três pessoas que estão internadas no Hospital Pedro Hispano ainda não são conhecidos pormenores como a origem do contágio, idade ou sexo. Já o novo internado no hospital de São João será uma mulher, na casa dos 40 anos, infetada após contactar com um dos internados.

Só este fim de semana, o número total de casos mais do que duplicou, com nove novas situações confirmadas este domingo a juntarem-se a oito conhecidas no sábado.

É na região norte que se regista o maior número de casos confirmados de infeção com o novo coronavírus, enquanto a Grande Lisboa tem casos confirmados, Coimbra e Portimão dois.

A nível europeu foi reportado ainda esta segunda-feira por Chipre a existência de duas pessoas contagiadas o que faz com que todos os países da União europeia já tenham casos. Também a Alemanha que já tem mais de mil casos de contágio já confirmou as primeiras vítimas mortais: duas, na Renânia do Norte-Vestfália.

A nível global, há mais de 100 mil pessoas infetadas pela doença provocada por este novo coronavírus.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Número de infetados em Portugal sobe para 35

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião