Prejuízos da Global Media agravaram-se para 9,1 milhões em 2018

  • Lusa
  • 11 Março 2020

Grupo de media que detém a TSF e o Jornal de Notícias registou prejuízos de 9,1 milhões de euros em 2018, o dobro das perdas registadas no ano anterior.

A Global Media Group, dona da TSF, Jornal de Notícias e Diário de Notícias, registou prejuízos de 9,1 milhões de euros em 2018, um agravamento face aos 4,5 milhões de euros registados em 2017.

De acordo com o portal da transparência da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), os resultados antes de depreciações, gastos de financiamento e impostos foram negativos em 7,6 milhões de euros, quando no ano anterior tinham registado 3,1 milhões de euros negativos.

Os rendimentos totais do grupo foram de 43,8 milhões de euros, um ligeiro aumento face aos 43,6 milhões obtidos em 2017.

Já o passivo de 2018 foi de 60,3 milhões de euros, uma redução de perto de seis milhões de euros, ou seja, de 9%, face a 2017. O ativo total atingiu os 83,8 milhões de euros, uma queda de mais de 14 milhões de euros, ou 14%, face aos 98,3 milhões de euros de 2017. O capital próprio fixou-se em 23,1 milhões de euros, sendo que em 2017 era de 31,4 milhões de euros, uma queda de 26%.

O portal, lançado no dia 16 de dezembro de 2019, consiste numa base de dados eletrónica na qual podem ser consultadas informações sobre titularidade, gestão e meios de financiamento das entidades que prosseguem atividades de comunicação social sob jurisdição do Estado português.

A Global Media tem como acionistas a KNJ – Holdings Limited, que entrou na empresa, em novembro de 2017, com 35,25% do capital.

A posição imputável a José Pedro Soeiro é de 35%, sendo 24,50% detidos diretamente e 10,50% através da Grande Notícias Lda, entidade detida pelo próprio.

O Novo Banco detém 10,50% e a Olivemedia Unipessoal, de Joaquim Oliveira, 19,25%.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Prejuízos da Global Media agravaram-se para 9,1 milhões em 2018

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião