Medina anuncia reforço do apoio social a crianças, idosos e sem abrigo

Uma das medidas anunciadas pela Câmara de Lisboa é o alargamento do apoio domiciliário aos idosos que não têm autonomia para algumas tarefas do quotidiano.

Para fazer frente ao surto do novo coronavírus, a Câmara Municipal de Lisboa (CML) reforçou as medidas de apoio social a crianças, idosos, sem abrigo e profissionais das forças essenciais. Uma das medidas, que Fernando Medina descreve como o “maior programa de apoio social alguma vez montado em Lisboa”, é o alargamento do apoio domiciliário aos idosos, para garantir refeições quentes, medicamentos e higiene pessoal.

Outra das medidas, anunciadas pelo presidente da CML no Facebook, é que estarão em funcionamento 26 cozinhas e refeitórios em escolas por toda a cidade já a partir desta segunda-feira, onde será garantida a alimentação completa do dia a todos os alunos mais necessitados. Para além disso, estarão abertas nove escolas da cidade para acolher os filhos dos profissionais dos serviços essenciais, nomeadamente saúde, forças de segurança e bombeiros, que necessitem deste apoio.

Já para os sem-abrigo, foram delineados planos de contingência e reforçadas medidas em todos os centros de acolhimento. Para além disso, estão também a ser montados mais dois espaços para necessidades de quarentena, sendo que no início da semana vai abrir um centro acolhimento no pavilhão do Casal Vistoso para receber os sem-abrigo que não se encontram nos centros existentes.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Medina anuncia reforço do apoio social a crianças, idosos e sem abrigo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião