Pacote de estímulos puxa por Wall Street. S&P 500 soma 6%

Principais índices bolsistas norte-americanos encerraram com ganhos entre 5% e 6%, com os investidores a receberem com agrado o pacote de estímulos à economia.

Após uma segunda-feira negra, em que as bolsas norte-americanas afundaram 10%, esta terça-feira foi dia de respirar de alívio em Wall Street. Os principais índices bolsistas norte-americanos encerraram com ganhos entre 5% e 6%, com os investidores a receberem com agrado o pacote de estímulos à economia por parte da Administração Trump e com a ajuda da Fed.

O S&P 500 valorizou 5,99%, para os 2.528,96 pontos, em linha com os ganhos de 6,23%, para os 7.334,78 pontos, do Nasdaq. Já o Dow Jones somou 5,9%, para 21.237,01 pontos.

Recuperação das ações norte-americanas acontece depois de, nesta terça-feira, a administração Trump ter avançado um pacote de estímulo de 850 mil milhões de dólares para ajudar a sustentar uma economia atingida por medos de coronavírus, tendo o presidente norte-americano ainda revelado a intenção de dar cheques acima de mil dólares a cada americano.

Esta terça-feira, também a Fed anunciou mais medidas para apoiar a economia e assegurar que os bancos vão continuar a financiar as empresas e famílias. A entidade liderada por Jerome Powell propõe-se a adquirir papel comercial, à semelhança do que fez na crise financeira de 2008.

“Os mercados de papel comercial financiam diretamente um conjunto alargado de atividades económicas, concedendo crédito e financiamento a empréstimos para a compra de automóvel ou habitação, bem como liquidez para satisfazer as necessidades operacionais de muitas empresas”, justificou a Fed num comunicado.

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Pacote de estímulos puxa por Wall Street. S&P 500 soma 6%

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião