Anybrain fecha ronda de um milhão. Trust eSport reforça posição

Startup de Braga, fundada na universidade do Minho, faz a análise de dados comportamentais associados à interação homem-computador. Quer vender SaaS a estúdios.

Anybrain fechou ronda de investimento de um milhão.D.R.

A portuguesa Anybrain fechou uma ronda de financiamento de um milhão de euros, anunciou a startup bracarense em comunicado. A empresa, fundada por antigos alunos de engenharia da universidade do Minho, foi investida pelo fundo de capital de risco Trust eSport, que se dedica ao financiamento de startups que desenvolvem soluções para as indústrias de entretenimento e eSports. A startup contava já com investimentos da Hovione Capital e EggNEST.

“Após mais de quatro anos de investigação e desenvolvimento, estamos muito orgulhosos e entusiasmados por abrir a nossa tecnologia à indústria global de jogos e eSports”, explica André Pimenta, CEO e cofundador da Anybrain.

Proprietária de uma tecnologia patenteada que faz a análise de dados comportamentais associados à interação homem-computador, a Anybrain desenvolve soluções SaaS para estúdios de videojogos: permite identificar jogadores com problemas, prevenir fraudes, controlar idades e detetar fadiga nos jogadores. A startup quer agora fornecer “soluções fáceis de integrar e compatíveis com as principais plataformas de desenvolvimento de jogos”, nomeadamente, Unreal Engine, Unity, Source e Cry Engine, aos estúdios.

Esta ronda é o quinto investimento da Trust eSport em menos de um ano. “Há ainda vários problemas no universo dos eSports. Quando falamos em competições online, surgem muitos desafios em termos de segurança e justiça”, nota Matthieu Dallon, sócio fundador da Trust eSport, citando em comunicado.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Anybrain fecha ronda de um milhão. Trust eSport reforça posição

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião