Ministro da Educação antecipa que aulas no terceiro período serão à distância

  • ECO
  • 30 Março 2020

"Tudo indica que aulas serão à distância”, diz Tiago Brandão Rodrigues em declarações à Renascença, relativamente à forma como irão decorrer o terceiro período. Decisão final só a 9 de abril.

Esta segunda-feira é o primeiro dia de férias da Páscoa, mas tudo aponta para que a retoma do ensino no terceiro período se mantenha à distância a partir de casa. A decisão não é definitiva, mas segundo o ministro da Educação “tudo indica que as aulas serão à distância”, adiantou à Renascença.

Convidado do programa “3 da Manhã da Renascença” desta segunda-feira, Tiago Brandão Rodrigues remeteu para 9 de abril, data indicada por António Costa, para o anúncio sobre como irá terminar o ano letivo. Durante o último debate quinzenal, o primeiro-ministro António Costa admitiu: “Provavelmente, no dia 9 de abril a decisão que estaremos a tomar é prolongar essa situação [encerramento das escolas]“.

Face a um cenário de aulas à distância, o ministro da Educação diz que o Governo está a trabalhar para resolver a situação dos alunos que não têm acesso a novas tecnologias. “Estamos a trabalhar para mitigar esta questão. Quando não é possível, temos de aceder a meios mais tradicionais, como a utilização de canais que estejam na TDT”, adiantou. Uma solução que já tinha sido admitida pelo ministro da Economia no programa “Gente que conta” do Porto Canal, este fim de semana.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Ministro da Educação antecipa que aulas no terceiro período serão à distância

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião