Empark estende benefícios das avenças noturnas até ao fim do estado de emergência

Os moradores com avença noturna poderão estacionar em Lisboa por períodos de 24 horas, até ao final do estado de emergência.

A Empark decidiu estender os benefícios para os moradores com avença noturna, de estacionarem em Lisboa por períodos de 24 horas, até ao final do estado de emergência. Este regime, definido devido à pandemia de Covid-19, será assim prolongado por mais 10 dias, até 19 de abril.

O período das avenças noturnas é normalmente válido entre as 18h00 da tarde e as 9h00 da manhã. “São benefícios que entendemos serem os ajustados face ao difícil período que a comunidade vive em Portugal com o estado de emergência, extraordinariamente limitada na sua mobilidade”, aponta Paulo Nabais, diretor geral da Empark Portugal, citado em comunicado.

A empresa “continua a estudar outras medidas favoráveis à livre circulação de pessoas e que serão anunciadas para breve, deixando uma garantia de que, em Portugal, todos os parques estão a funcionar em pleno e que a centralização do atendimento está operacional, com 12 equipas em teletrabalho para esse fim”, sinaliza a Empark.

Na Invicta, a empresa decidiu-se pelo fim das tarifas de estacionamento à superfície, sendo que a Empark participa na Eporto, empresa que é responsável pela gestão e fiscalização destas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Empark estende benefícios das avenças noturnas até ao fim do estado de emergência

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião