Galp suspendeu produção de combustíveis na refinaria de Matosinhos

  • ECO
  • 8 Abril 2020

A paragem terá já acontecido na semana passada, face aos "constrangimentos no mercado nacional e internacional" associados à pandemia do novo coronavírus, segundo noticia o Observador.

A Galp Energia decidiu suspender a atividade de produção de combustíveis na refinaria de Matosinhos devido ao impacto da pandemia do novo coronavírus na economia e na procura por combustíveis, avança o Observador (acesso livre). O mesmo poderá acontecer em Sines, se deixar de existir capacidade para armazenar o produto que não é vendido.

A paragem terá já acontecido na semana passada, face aos “constrangimentos no mercado nacional e internacional”, disse fonte da empresa ao jornal. O impacto da medida nos trabalhadores desta unidade, uma de três do complexo industrial, está ainda a ser estudado pela empresa.

Quanto à possibilidade de recorrer ao regime de lay-off simplificado, a empresa não confirmou a hipótese, mas também não a afastou. A queda da procura dos combustíveis tem sido significativa, e a Galp sinaliza que está a monitorizar a evolução da situação, adiantando que os planos de contingência serão adequados quando necessário.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Galp suspendeu produção de combustíveis na refinaria de Matosinhos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião