Galp Energia corta investimento em 500 milhões por ano

A petrolífera portuguesa produziu mais petróleo nos primeiros três meses do ano, período em que as cotações afundaram. Com a crise, empresa está a cortar custos.

A Galp Energia aumentou a produção de petróleo nos primeiros três meses do ano. Exploração cresceu, mas as margens da empresa afundaram perante a quede das cotações da matéria-prima nos mercados internacionais num contexto de crise internacional espoletada pela pandemia. Para responder ao momento complicado, está a cortar custos, reduzindo em 500 milhões por ano o plano de investimentos que tinha em marcha.

Ao mesmo tempo que a produção de petróleo aumentou 17%, com Angola a destacar-se muito mais do que do Brasil, a empresa liderada por Carlos Gomes da Silva revela, em comunicado enviado à CMVM, que as margens de refinação afundaram durante os primeiros três meses deste ano. Caíram 19%, em termos homólogos.

"Comparando com o guidance publicado anteriormente, é agora esperado que as despesas operacionais e de investimento sejam reduzidas em mais de 500 milhões por ano durante 2020 e 2021.”

Galp Energia

Esta forte quebra nas margens traduz a desvalorização acentuada dos preços do petróleo nos mercados, até valores em torno dos 30 dólares, resultado da menor procura por causa do vírus. “Considerando a queda acentuada da procura e dos preços dos produtos petrolíferos, a Galp Energia encontra-se a desenvolver ações com vista a reduzir significativamente as despesas nos próximos trimestres”, diz a empresa.

“Algumas iniciativas estão já em curso, sendo outras implementadas de acordo com a evolução do mercado”, nota. “Comparando com o guidance publicado anteriormente, é agora esperado que as despesas operacionais e de investimento sejam reduzidas em mais de 500 milhões por ano durante 2020 e 2021“, remata.

(Notícia atualizada às 7h32 com mais informação)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Galp Energia corta investimento em 500 milhões por ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião